Coimbra  20 de Outubro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Telemedicina aproxima a Saúde ao Interior da região Centro

14 de Junho 2021 Jornal Campeão: Telemedicina aproxima a Saúde ao Interior da região Centro

“A Telemedicina veio para ficar, foi fundamental em tempo de pandemia e possibilidade aproximar a Saúde dos doentes, particularmente dos que vivem no Interior”, referiu esta segunda-feira o médico Eduardo Castela.

Para o presidente da Direção da Associação Portuguesa de Telemedicina o recurso a esta tecnologia começou em Coimbra, em 1995, e deve “contribuir para superar os problemas da desertificação e do centralismo do país, fazendo com que esta cidade continue a fazer valer a sua história e valia na Saúde”.

Para o presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, a Telemedicina “teve rqzão antes do tempo” e foi importanta no tempo de pandemia da covid-19, sendo um “factor de coesão territorial, aproximando os doentes dos médicos e dos cuidados de Saúde”.

Segundo Carlos Cortes, a Telemedicina é “uma solução de futuro”, que não substitui a presença física e a relação médico-doente, mas contribui, se se apostar em condições técnicas e logísticas, a contribuir para “dar os mesmos direitos aos doentes afastados dos grandes centros”.

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos e a Associação Portuguesa de Telemedicina assinam, esta segunda-feira, um protocolo de cooperação no âmbito da Saúde Digital, transformação Digital na Saúde, Telessaúde e Telemedicina, para actividades a desenvolver na região Centro.

A pandemia COVID-19 trouxe para a ribalta o uso de tecnologias de informação e comunicação no sector da saúde mas estas ferramentas são usadas há décadas pela telemedicina, agora dinamizadas e potenciadas face à pressão que o contexto da pandemia provocou nos sistemas de saúde.

A telemedicina é uma forte aliada dos profissionais de saúde mas, sobretudo, dos doentes, e a Associação Portuguesa de Telemedicina e a Ordem dos Médicos do Centro dão, assim, mais um passo na partilha de conhecimentos especializados bem como das técnicas e dos instrumentos telemáticos.

Este protocolo visa promover e estabelecer as formas de parceria e acções de cooperação entre as duas entidades tendo como objectivo a partilha do conhecimento e das boas práticas no âmbito da telemedicina, através da realização de conferências no domínio da saúde, consultoria técnico-científica, projectos de sensibilização no âmbito da literacia digital em saúde.

Pretende-se ainda com este instrumento organizar actividades conjuntas e, entre outras iniciativas, levar a cabo a organização de eventos de formato híbrido (presencial e streaming) ou somente streaming.

Lançamrnto de livro

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) organiza e promove, em parceria com a Associação Portuguesa de Telemedicina, na próxima quarta-feira (dia 16), pelas 18h00, a sessão de lançamento do livro “Telemedicina, Telessaúde e Transformação Digital na Saúde – Conceitos e Práticas | Regulação e Ética”.

A sessão vai contar com as intervenções de: Carlos Cortes, presidente da SRCOM; Eduardo Castela .presidente da Associação Portuguesa de Telemedicina (APT); Fernando Mota, vice-presidente da APT; João Rodrigues, vice-presidente da Administração Regional de Saúde do Centro.

O evento decorrerá em formato híbrido, a partir da Sala Miguel Torga (na sede da SRCOM, presencialmente, com capacidade máxima de 10 pessoas) e com transmissão através da plataforma digital Zoom (https://us02web.zoom.us/j/83276946121) e na página de Facebook da SRCOM (https://www.facebook.com/seccaocentroordemmedicos).