Coimbra  28 de Janeiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Nuno Moita e João Portugal candidatam-se à Federação de Coimbra do PS

9 de Janeiro 2020

O presidente da Câmara de Condeixa-a-Nova, Nuno Moita, é candidato à presidência da Federação Distrital de Coimbra do Partido Socialista, assim como João Portugal, da Figueira da Foz.

O avanço destes dois candidatos já foi noticiado pelo “Campeão” em Outubro de 2019 e a novidade, hoje, é o anúncio público por parte de Nuno Moita, até porque as eleições, a 13 ou 14 de Março, estão a aproximar-se.

Nuno Moita conta já com o apoio das concelhias do PS de Coimbra, Condeixa-a-Nova, Soure, Miranda do Corvo, Cantanhede, Pampilhosa da Serra, Arganil e Penacova.

O vice-presidente da actual Federação, liderada pelo deputado Pedro Coimbra, considera que poderá contribuir para a continuidade do trabalho desenvolvido, “pela experiência autárquica e pelo conhecimento dos assuntos da região”, e para uma maior participação e proximidade com os militantes.

“Acredito nos partidos como base do sistema democrático e acho que também é um imperativo de vontade poder contribuir para que o meu partido de sempre possa melhorar a sua acção no distrito e a forma de se enquadrar na sociedade, em que temos de nos adaptar a uma sociedade actual, de informação, com menos intermediação do que no passado”, refere o candidato.

Caso seja eleito, Nuno Moita promete a criação da figura do Provedor do Militante e um gabinete de estudos e acompanhamento das medidas do Governo para o distrito, transformando o partido “num fórum de discussão, sem assuntos tabus”.

“Apresento-me às eleições com um intuito claro, que já está condensado no meu slogan: ‘Mais participação, melhorar Federação’”, refere o autarca, salientando que a Federação de Coimbra é uma das maiores do país com cerca de 6 000 militantes.

O presidente da Câmara de Condeixa-a-Nova salienta que o próximo mandato vai ter como “desafio mais importante” as eleições autárquicas de 2021, em que o seu objectivo é “manter e reforçar o resultado autárquico”, que em 2017 foi o melhor de sempre no distrito, com a conquista de 12 dos 17 municípios.

“Temos condições de fazer esse reforço [de votação], trabalhando em conjunto com as concelhias”, sublinhou o candidato, que pretende colocar os militantes no centro da vivência democrática dos partidos, com intervenção e numa lógica de formação, informação e desenvolvimento do sentimento de pertença.

Para o distrito, Nuno Moita agita as bandeiras da mobilidade, com a reivindicação de investimentos como a conclusão do IC6 (até à Covilhã) e a construção de uma ligação do IP3 à A13, pelo concelho de Vila Nova de Poiares, e da demografia e combate à interioridade, com a aplicação de medidas de discriminação positiva, como a aplicação de impostos mais baixos.

O autarca destaca, também, a necessidade do reforço na aposta do turismo enquanto motor do crescimento económico da região, por ser um sector “que tem tido um crescimento muito grande, pelo que é absolutamente importante manter essa aposta”.

Nas eleições para a liderança da Federação Distrital de Coimbra do PS concorre também João Portugal, ex-deputado e antigo vereador da Câmara da Figueira da Foz.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com