Coimbra  8 de Dezembro de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Ordem dos Médicos do Centro solidária com os médicos internos

24 de Agosto 2022 Jornal Campeão: Ordem dos Médicos do Centro solidária com os médicos internos

Carlos Cortes, presidente do Conselho Regional do Centro da Ordem dos Médicos, manifesta apoio e solidariedade com os médicos internos.

Na sequência da exposição escrita enviada ao Ministério da Saúde pelos médicos internos da especialidade de Ginecologia/Obstetrícia, o presidente declara total apoio a esta tomada de posição (designadamente, prestar serviço de urgência em mais de 150 horas extraordinárias por ano, seguindo as normas do Internato Médico) e manifesta também a sua solidariedade para com os médicos que, acima de tudo, “estão a defender a melhor prestação de cuidados e a pugnar pela melhor formação médica especializada, numa demonstração de grande responsabilidade”.

Carlos Cortes, ao participar na reunião em Lisboa convocada pelo Bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, com médicos internos de Ginecologia /Obstetrícia, conjuntamente com o coordenador Nacional do Conselho Nacional do Médico Interno, Carlos Mendonça, mostra-se também preocupado com as extremas dificuldades desta especialidade e as circunstâncias em que, até ao momento, têm sido elaboradas as escalas de urgência de ginecologia, obstetrícia e bloco de partos. Neste contexto, Carlos Cortes manifesta total disponibilidade da Ordem dos Médicos do Centro para prestar todo o apoio necessário aos associados.

Para o presidente do Conselho Regional do Centro da Ordem dos Médicos, urge acautelar as melhores condições assistenciais e a qualidade da formação médica. Recorde-se que os médicos internos de Ginecologia/Obstetrícia enviaram uma carta à ministra da Saúde na qual alertam para o contexto em que estão a trabalhar nos serviços hospitalares do País. Também os médicos internos de Medicina Interna escreveram uma carta à ministra da Saúde, assumindo que irão apresentar Declarações de Responsabilidade e que estão indisponíveis para ultrapassar os limites legais de trabalho suplementar.

“Estas cartas mostram que os médicos falam pela sua própria voz, numa atitude de grande civismo”, sublinha Carlos Cortes.

Na próxima segunda-feira, 29 de Agosto, decorrerá uma reunião na Ordem dos Médicos, no Porto, com os médicos internos de Medicina Interna. A Ordem dos Médicos do Centro vai continuar a estar particularmente atenta a esta situação em face das extremas dificuldades reportadas.