Coimbra  2 de Março de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Manutenção da Académica de Coimbra na Liga 3 para 2023/2024!

6 de Junho 2023

A Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol (AAC/OAF), mais conhecida como Académica de Coimbra, teve um desempenho louvável nos resultados da Liga 3 de Portugal. Após seis rodadas, a equipa liderou o Grupo Manutenção 4, acumulando 18 pontos. Com 4 vitórias, um empate e uma única derrota, a Académica mostrou ter consistência e domínio em campo, um testemunho da sua competitividade e resiliência, mesmo diante de tantos reveses ao longo da temporada.

O talentoso atacante colombiano Juan Perea foi o pilar inabalável na ofensiva da Académica. Com 3 golos, o artilheiro da equipe contribuiu significativamente para a manutenção da equipe. Perea demonstrou ter uma combinação impressionante de habilidade, velocidade e precisão, que se traduziu em um número considerável de golos. Seu impacto na equipe tem sido inegável e, sem dúvida, ele continuará a ser um jogador-chave para a Académica nas próximas temporadas.

A partida que garantiu a permanência da Académica na Liga 3 para a próxima temporada foi sem dúvida um momento de grande emoção e alívio para a equipe e seus seguidores. Na 4ª jornada da Fase de Manutenção, a Académica enfrentou o Fontinhas, na Ilha Terceira. A equipe da casa tomou a dianteira com um gol de Itto Cruz aos 48 minutos, mas a Académica demonstrou a sua tenacidade, com Vasco Gomes marcando o gol do empate aos 72 minutos.

O onze inicial da Académica para esse jogo foi constituído por Nuno Hidalgo, Marco Grilo, Diogo Costa, Juary, Stitch, Rodrigo Guedes, David Teles, David Brás, Juan Perea, Diogo Ribeiro e Hugo Seco. Ao longo do jogo, entraram Desmond Nketia, Vasco Paciência, Vasco Gomes, Láton e Kevin Ibouka. Essas substituições destacaram a profundidade e a versatilidade do elenco da Académica, que é capaz de se adaptar a situações variáveis e responder efetivamente às mudanças táticas.

Taça Portugal: eliminação breve

Infelizmente, o desempenho da Académica na Taça de Portugal não foi tão positivo quanto o da Liga 3. A equipe foi eliminada logo na segunda fase, após um empate com o CD Tondela. A derrota ocorreu na disputa de penaltis, onde a Académica conseguiu converter apenas 2 penaltis. Esta eliminação precoce foi certamente uma decepção, mas também uma oportunidade de aprendizado para a equipe.

Olhando para o futuro, a Académica de Coimbra tem todos os motivos para ser otimista. A equipe provou ser competitiva, resiliente e capaz de se adaptar a diferentes situações em campo. Eles têm jogadores talentosos em todas as posições, com o artilheiro Juan Perea liderando a linha de frente. O desempenho coletivo da equipe também foi sólido, com uma defesa robusta e um meio-campo criativo.

O técnico da Académica e sua equipe de treinadores desempenharam um papel crucial na direção da equipe. Eles conseguiram formar uma equipe coesa e dinâmica que demonstrou excelente compreensão tática e habilidades técnicas em campo. Além disso, a gestão tem feito um trabalho notável, garantindo que a equipe tenha todos os recursos necessários para competir ao mais alto nível.

A progressão da Académica de Coimbra na Liga 3 foi de fato impressionante. A equipe se mostrou dura na queda, e mesmo diante de tantas dificuldades e o cansaço que teve ao longo da temporada, se mostrou uma equipe competitiva, com espírito de equipe, ingredientes essenciais para o sucesso.

Para a próxima temporada, os torcedores da Académica têm todos os motivos para ter esperanças de um futuro promissor. É claro que a estrada à frente ainda é longa e cheia de desafios, mas com o desempenho atual da equipe, a Académica de Coimbra parece estar no caminho certo para, quem sabe, sonhar com o acesso a Liga 2 na temporada 2023/2024.