Coimbra  23 de Julho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara de Coimbra teve resultado líquido negativo de 16,4 milhões em 2023

15 de Abril 2024 Jornal Campeão: Câmara de Coimbra teve resultado líquido negativo de 16,4 milhões em 2023

A Câmara de Coimbra registou em 2023 um resultado líquido negativo de 16,4 milhões de euros, a grande maioria do resultado associado a valores que o Município tem de reservar face a processos judiciais em curso.

Apesar de ter aumentado a sua capacidade de endividamento e ter apresentado um saldo de gerência de 16,7 milhões de euros que transita de 2023 para 2024, a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) registou um resultado líquido negativo de 16,4 milhões de euros (depois de um resultado positivo de cerca de dois milhões de euros em 2022), revelam os documentos de prestação de contas de 2023, analisados e aprovados esta segunda-feira em reunião do Executivo, com abstenção do PS e da CDU.

Segundo o Município, grande parte da justificação para o resultado líquido negativo deve-se à rubrica “provisões”, que obriga a reservar valores relativos a possíveis indemnizações associadas a processos judiciais que estão em curso e que podem obrigar a Câmara a desembolsar tais valores.

O vereador com a pasta da contabilidade, Miguel Fonseca, salientou que o Município apresenta “saúde financeira” e que o resultado líquido negativo está em linha com uma “tendência nacional”, face à inflação e às revisões de preços extraordinários.

A vereadora do PS Regina Bento realçou que a rubrica associada a processos judiciais representa cerca de 14 milhões de euros, constatando que o Município passa de um resultado positivo de cerca de dois milhões de euros em 2022 para dois milhões de euros negativos.

Para a vereadora socialista, a situação financeira em 2023 apenas “foi equilibrada” porque entraram cerca de nove milhões de euros de um empréstimo nos últimos dias do ano, alertando para a possibilidade de estar em risco a sustentabilidade financeira do município, depois de o PS ter deixado um legado “de contas certas”.

Ainda no âmbito dos resultados de 2023, a vereadora da Câmara de Coimbra Ana Bastos realçou o aumento “significativo” da resposta do Município na área do urbanismo no ano transato.

Segundo a responsável, houve um aumento de 59% no número de requerimentos respondidos pelos serviços face a 2022, e o tempo de resposta por requerimento passou de 50 dias em 2021 para 15 dias em 2023.

“Isto demonstra um grande empenho e profissionalismo dos nossos técnicos municipais”, vincou Ana Bastos, referindo ainda que há falta de recursos humanos no município para dar “resposta às necessidades” do concelho.

Na reunião do Executivo foi ainda aprovado o protocolo celebrado entre a Câmara de Coimbra e o Automóvel Club de Portugal, para o acolhimento da cerimónia de abertura do Rally de Portugal na cidade, em que o Município se compromete a pagar 224 mil euros à entidade organizadora daquele evento desportivo (que inclui 74 mil euros para logística).

A CDU absteve-se na votação, já o PS, que no passado foi crítico do pagamento pela Câmara de 400 mil euros para quatro concertos dos Coldplay em Coimbra, decidiu votar favoravelmente. A cerimónia de partida irá realizar-se junto ao Estádio Universitário de Coimbra.