Coimbra  22 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

João Pinho

Sementes de Cultura: Lendas – O castanheiro e o menino de Arganil

10 de Janeiro 2020

Menino Jesus Arganil

Menino Jesus da Capela do Senhor da Ladeira, vestido de Napoleão desde as invasões francesas

 

Na encosta do Monte Alto, em Arganil, existe uma capela dedicada ao Menino Jesus da Ladeira, tendo em volta uma densa floresta de castanheiros.

Conta-se que um dia, uma velha muito velha, entrou na capela em dia de festa e achando a imagem tão bonita roubou-a, levando-a debaixo de um xaile. Cautelosa, foi esconder a imagem na toca aberta num castanheiro, mesmo ao lado do caminho real em sítio onde ninguém, certamente, daria por ela.

Passados alguns dias e sem que nada tivesse acontecido, a velha foi buscar a imagem. Porém, desorientou-se, acabando por não saber onde tinha escondido a imagem.

Passou o Verão, as castanhas caíram no Outono, depois caíram as folhas a todos os castanheiros. Entrou o Inverno, as tempestades sucederam-se, mas, surpreendentemente, o castanheiro que abrigava a imagem manteve as folhas amarelas, da cor do ouro!

Entretanto, o povo deu pela falta da imagem ficando alvoroçado até que um dia, um pastor parou junto do castanheiro e descobriu a imagem. Deu vivas e mais vivas, alegrou a povoação e logo se fez uma procissão conduzindo o menino para o seu altar na capela.

Acontece que aquele castanheiro nunca mais perdeu as folhas, tão lindas da cor do ouro. E, diz-se também, que é por isso que ainda hoje o castanheiro é a última árvore a perder as suas folhas amarelas…

(*) Historiador e investigador