Coimbra  16 de Junho de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Mário Carvalho

Santa Clara às “quinta-feiras e nos outros dias”

24 de Fevereiro 2017

Parece por demais evidente que Santa Clara está diferente para melhor. Já o dissemos, recentemente, mas não nos cansamos, nem iremos cansar de o dizer e repetir. Isto porque alguns teimam em fazer, convenientemente, “orelhas moucas” ao que o actual executivo da CMC vai fazendo em prol desta histórica freguesia.

Se reivindicam uma obra, mudam logo de estratégia, assim que ela é feita, e desviam a linha para outro qualquer problema. Nem que seja inventado. Não são capazes de reconhecer, à luz da sua própria incapacidade, o que tem sido feito.

Durante tantos anos votada à indiferença, Santa Clara vê-se crescer a olhos vistos. A CMC tem feito e irá continuar a fazer um conjunto de investimentos que obviamente irão valorar a freguesia e também Coimbra. Mesmo que alguns de forma matreira, como a raposa, tentem inquinar os olhares da população dando a entender de forma enganosa que as obras são suas.

Há muita forma “manhosa” de fazer política!

Os santaclarenses devem ter em atenção ao que tem sido feito, nestes últimos anos, e por quem tem sido feito.

Não vale a pena elencar aqui a lista das obras que vão transformando Santa Clara para melhor porque elas estão à vista de todos.

Também não vale a pena vir para aqui dizer que só este ou aquele fizeram obra. O que também não seria verdade. No entanto, há quem continue a vender por aí a ideia que só “eles” é que fazem.

Faz lembrar, à época, quando o “Parque Verde” entrou em funcionamento pela mão do Programa Pólis, do Governo de então, que deixavam cair a ideia (errada) que as obras eram de autoria da CMC. Quando não eram.

“Chique-espertice”!

Importa, pois, acrescentar, que a ponte pedonal no açude-ponte será uma realidade, com implicações também para a mobilidade entre as duas margens do rio Mondego.

Relembrar que, em 2018, irão realizar-se os Jogos Europeus Universitários, que arrastarão consigo um acrescento na transformação para melhor da “Baixa” de Santa Clara. Falamos do Estádio Universitário e de toda a zona envolvente.

Por isso, essas vozes nervosas que vamos ouvindo por aí, onde o escárnio e mal-dizer sobre o actual executivo da CMC apenas encontrarão eco naqueles que se querem deixar enganar.

Há sempre qualquer coisa para fazer, nesta ou noutra qualquer freguesia. Nesta ou noutra qualquer cidade. Nunca ninguém conseguirá fazer tudo e atingir a perfeição. Esse conceito não existe no serviço autárquico.

É preciso continuar a “Valorizar Coimbra” e Santa Clara… às “quinta-feiras e nos outros dias”!

(*) Autarca do PS