Coimbra  20 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Carlos Costa Almeida

Petição pela autonomia do Hospital dos Covões, a Saúde em Coimbra e na Região Centro

23 de Julho 2021

A Petição “PELA AUTONOMIA DO HOSPITAL DOS COVÕES”, com mais de 4 500 assinaturas, foi feita para que o Hospital dos Covões pudesse continuar a ser um Hospital Geral Central de Coimbra e da Região Centro, como foi durante 45 anos, com o bom resultado largamente reconhecido por quem nele trabalhou e quem a ele na doença recorreu.

A Petição foi admitida para discussão em Plenário na Assembleia da República, e, antes disso ser feito, foi analisada e discutida por um grupo da Comissão Parlamentar de Saúde. Para tal foram ouvidos dois dos peticionários (por duas vezes), os três presidentes do conselho de administração do CHUC desde a sua criação em 2012, a presidente da ARS Centro, os dois últimos ministros da saúde. Foi elaborado pelo relator desse grupo de trabalho um relatório, que foi aprovado na Comissão de Saúde por unanimidade, relatório esse que foi apresentado publicamente no jardim do Hospital dos Covões, porque a sua apresentação no auditório do Hospital foi negada pelo actual Conselho de Administração do CHUC.

⁠Seguir-se-á, em data a agendar, a discussão e votação públicas da Petição em Plenário da Assembleia da República.

Depois da criação, em 2012, do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, mantiveram-se os dois Hospitais, os Covões e o HUC, a funcionar como tal, mas, com a ideia organizativa de haver na maioria das especialidades um serviço por especialidade, houve alguns serviços que ficaram apenas num deles, embora continuassem a dar o seu apoio aos doentes que eram tratados, ou estavam internados, no outro. O que foi levando, obviamente, a dificuldades de assistência a alguns doentes, e ao acumular de pessoal num dos Hospitais, o HUC, sem que a sua capacidade de reposta instalada tivesse qualquer alteração, já que salas de operações, gabinetes de consultas, enfermarias, laboratórios, TAC e RMN, urgência, se mantivessem iguais em número, só com mais doentes e mais profissionais por lá.

Separação dos dois Hospitais

Face a esta situação, era mais que evidente que a resposta seria a separação de novo dos dois Hospitais, com as suas respostas em saúde separadas, naturalmente dadas em conjunto para o conjunto da população de utentes dos dois: da cidade e da região Centro. Mas não, o caminho escolhido a dada altura foi o oposto: assistiu-se, e assiste-se, ao desmantelamento dum deles, o Hospital dos Covões, como Hospital Geral, ficando apenas o outro, o HUC.

Desmantelamento a cargo do Conselho de Administração do CHUC, mas apoiado também por quem, fora dele, defende a ideia retrógrada de há 50 anos de haver apenas um Hospital Geral público em Coimbra, o HUC, com uma maternidade encaixada em cima, superlotado, encravado e bloqueado no centro da cidade, sem possibilidade de crescimento e desenvolvimento.

⁠Tal desmantelamento tem sido disfarçado – e até negado! -, procurando quem o faz, e quem o apoia, transformar o Hospital em qualquer coisa, já que não o podem simplesmente fazer desaparecer. E por que não podem?

Porque já se viu que o HUC, sozinho, não se basta a si próprio como Hospital e, portanto, tem de estender uns “acrescentos” pela cidade, incluindo nos Covões. onde querem manter umas salas de operações e meter umas consultas ocasionais, desirmanadas e avulsas, e instalar um lar de idosos, este que permita a alguns colocar uns velhos a estudar para não envelhecerem… (quando, aliás, seria muito mais lógico ficar essa actividade junto ao polo de investigação da Faculdade de Medicina, no próprio HUC…).

É evidente que a Saúde em Coimbra e na Região Centro não é nada disto que precisa, e trata-se apenas de desperdiçar uma enorme capacidade hospitalar instalada ao longo dos anos, e uma tentativa canhestra de disfarçar esse desperdício, transformando um grande Hospital Geral Central numa “coisa qualquer”, de utilidade sanitária muito reduzida e mesmo muito discutível.

⁠O caminho da Saúde em Coimbra e na Região Centro é realmente o que a Petição a votar solicita: AUTONOMIA PARA O HOSPITAL DOS COVÕES COMO HOSPITAL GERAL CENTRAL. Porque o acesso de todos à saúde em Coimbra e na Região Centro é um direito e um dever.

(*) Médico cirurgião e professor universitário