Coimbra  15 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Mário Carvalho

Penela – resultados eleitorais

10 de Outubro 2019

castelo-de-penela

 

Porque falar de Penela?

Porque Penela, à semelhança do que havia acontecido com as Europeias de 2019, pela primeira vez, desde que existem eleições em democracia, o PS conseguiu ser a força mais votada no concelho.

Como se sabe a hegemonia “laranja” por terras de Penela tem sido total desde o 25 de Abril de 1974. Da mesma forma, o mesmo se tem verificado por terras de Condeixa, onde o “rosa” tem dominado desde essa altura. Permanecendo como os únicos concelhos do distrito de Coimbra onde as autarquias ao nível camarário nunca conheceram “outros ventos”.

É pois de relevar os resultados do dia 06 de Outubro de 2019 como os melhores de sempre para o PS em Penela, alcançando a vitória há muito desejada.

Relembrando, que em 2015 o PSD saiu vencedor com 38,8% dos votos, seguido do PS com 29,4%, o CDS com 9,7%, o BE ficou pelos 6,7% e a CDU nos 3,9%. Sendo que PSD e CDS juntos alcançariam os 48,5%.

Em 2019, O PS alcançou 38,5%, o PSD 32,8%, o BE 8,3%, o CDS 2,8%, a CDU 2,8% e o PAN 2,1%; pese embora a abstenção tenha subido.

Se juntarmos a estes resultados as mudanças já verificadas em termos autárquicos (Juntas de Freguesia) onde o PS conseguiu conquistar sob a sua “bandeira” duas Freguesias/União de Freguesias (Cumeeira e União de Freguesias de S. Miguel, Santa Eufémia e Rabaçal), tendo o PSD perdido ainda a Freguesia do Espinhal para uma lista independente, mas mantendo a de Podentes, então podemos aflorar a possibilidade de algo estar a mudar por estas “bandas”.

Pese embora saibamos de antemão que em termos eleitorais as autárquicas são eleições com características por vezes muito diferentes, ficamos presos à expectativa do que aí virá, em 2021, quando o povo voltará a escolher quem querem ver ao leme da gestão autárquica de proximidade, como é o caso das Câmaras Municipais e Juntas/Uniões de Freguesias.

Assim sendo, e como autarca do PS na Câmara Municipal de Penela, mesmo como resultado de um processo “complicado”, que culminou com uma candidatura imprevista vinda de fora, apraz dizer que não só há que assumir que tem sido uma experiência bastante positiva ao nível do exercício autárquico, procurando dar o melhor em prol dos penelenses e da região, como também nessa qualidade ter testemunhado duas vitórias históricas para o PS neste concelho.

Com dois anos de mandato cumpridos, e a outros dois de terminar o objectivo a que estava comprometido, fica obviamente o desejo que as diferentes estruturas organizacionais do Partido Socialista, particularmente ao nível local, tenham o engenho de saber “surfar” esta suposta onda de mudança e criar uma alternativa que seja credível aos olhos das populações.

Como diria o outro: “organizem-se”!

(*) Vereador do PS em Penela e militante na Secção de Santa Clara (Coimbra)

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com