Coimbra  9 de Dezembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

João Pinho

José Liberato e o jornalismo da emigração liberal

15 de Março 2019

Livro Liberato

Adelaide Machado, Manuel Seixas, Isabel Vargues e António Lopes

 

No passado dia 07 de Março, quinta-feira, a Casa da Escrita, em Coimbra, acolheu a apresentação da tese de doutoramento de Adelaide Maria Muralha Vieira Machado «A importância de se chamar Português: José Liberato Freire de Carvalho na direcção do Investigador Português em Inglaterra, 1814-1819».

O evento, que contou com a presença de 25 pessoas, resultou de uma iniciativa da Comissão Liberato, que dessa forma assinalou os 200 anos sobre o encerramento de um dos mais importantes elementos da chamada corrente jornalística dos Jornais de Londres, durante a primeira fase da emigração liberal, de que foi destacado editor e redactor, José Liberato Freire de Carvalho, nascido em Montessão – Coimbra.

Na sessão usaram da palavra:

– O editor, António Lopes, em representação da Lema d’Origem, agradeceu a escolha e a confiança para publicação da obra;

– Manuel Seixas, em nome da Comissão Liberato, realçou o papel de todas as entidades e patrocinadores envolvidos no projecto – incluindo a União de Freguesias de Coimbra e a União de Freguesias de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades – recordando o nascimento da Comissão, os seus objectivos e as mais relevantes iniciativas;

– Isabel Vargues, professora da FLUC, apresentou a obra, relembrando o tempo do jornalismo de emigração, bem como a importância da liberdade de imprensa;

– Adelaide Machado, autora, professora e investigadora na Universidade Nova, agradeceu a concretização de um desejo antigo, que era ver editada a sua tese de doutoramento. Abordou a história do jornal, como e porquê e por quem foi fundado, a sua evolução e desfecho. Particularizou algumas características da personalidade de Liberato e da sua importância na formação de uma opinião pública em Portugal, como arauto da modernidade.

Em paralelo esteve patente uma pequena exposição, com quatro exemplares antigos dos jornais em que Liberato escreveu: o Investigador, o Campeão Portuguez em Londres, o Campeão Portuguez em Lisboa e o Paquete de Portugal.

(*) Historiador e investigador

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com