Coimbra  25 de Junho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

João Pinho

Homenagem a Vitorino Nemésio: “Um homem exerce enquanto vive”

1 de Março 2019

Homenagem a Vitorino Nemésio

No passado dia 20 de Fevereiro decorreu no Penedo da Saudade, em Coimbra, uma homenagem a Vitorino Nemésio, assinalando o 41.º aniversário da sua morte (1978-2019).

A iniciativa cultural envolveu várias instituições de Coimbra e Região – GAAC, Pró-Associação 8 de Maio, Editorial Moura Pinto, Câmara Municipal de Coimbra – e contou com a presença de familiares do homenageado.

O programa iniciou-se com intervenções dos envolvidos na organização da homenagem, seguidas do descerrar de uma placa comemorativa, declamação de alguns poemas e a distribuição, gratuita, de um pequeno jornal, contendo diversas referências à vida e obra de Nemésio.

O evento reuniu 50 pessoas que tiveram oportunidade de recordar o percurso ímpar de uma figura multifacetada: poeta, romancista, cronista, intelectual, académico e livre-pensador. A relação com Coimbra foi especialmente assinalada pelos oradores, uma vez que tendo nascido na Ilha Terceira, nos Açores, em 1901 foi, no entanto, na Lusa-Atenas que a personalidade se moldou ao mesmo tempo que desenvolvia profícua actividade, entre 1921-1930, sendo de recordar:

– Instala-se em Coimbra com 20 anos, onde termina o liceu, inscrevendo-se na Universidade, em Direito, depois em Ciências Histórico-Filosóficos e, por fim, em Filologia Românica (1926);

– Trabalhou na Imprensa da Universidade, dirigida por Joaquim de Carvalho e integra 3 revistas literárias de grande significado e importância: Conímbriga (1923), Tríptico (1924) e Presença (1927);

– Fez parte dos órgãos directivos do Centro Republicano de Coimbra e da Associação Cristã de Estudantes;

– Iniciado na loja maçónica A Revolta, em Junho de 1923, adoptando o nome simbólico de Manuel Bernardes;

– Fundou, dirigiu e participou nos jornais académicos: Vida Nova (1922), Humanidade (1925) e Gente Nova (1926);

– Foi também em Coimbra que constituiu família, casando em 1926 com Gabriela Monjardino de Azevedo Gomes, de quem teve quatro filhos. Viveram numa casa à Cruz de Celas, rebaptizada por Solar das Albergarias que é hoje o pano azulejar do Curral das Freiras;

– Nesta cidade escreveu dois livros: Paço do Milhafre (1924) e Varanda de Pilatos (1926) e excertos de Mau Tempo no Canal (1944).

– Por vontade expressa em vida a sua família, seria sepultado no cemitério de Santo António dos Olivais, em Coimbra.

No seu fulgurante percurso é justo recordar Nemésio como um dos expoentes da geração de 1927, que congregou, em Coimbra, um conjunto de jovens de grande valor intelectual, literário e artístico, que iriam marcar a cultura portuguesa do séc. XX, onde pontificaram nomes tão consagrados como: João Gaspar Simões, Sílvio Lima, Branquinho da Fonseca, Adolfo Casais Monteiro, Miguel Torga ou Fernando Lopes Graça, entre outros.

O ano de 1928 trouxe grande agitação e mudança na vida de Vitorino Nemésio. Líder estudantil republicano envolve-se em polémica com o jornal integralista Vanguarda e com o seu professor de Direito e monárquico, Cabral Moncada. Derrotado nas eleições ilegais ao cargo de representantes dos estudantes no Senado universitário, ao mesmo tempo que se considera mal classificado em Coimbra, transfere-se para a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1929, onde vem a concluir, dois anos depois, o seu curso.

Mas a Coimbra voltará sempre, e é aqui que nascem seus filhos. Amante da cidade, da região e das suas paisagens, instala-se no Tovim, na década de 40, onde escreve excertos da sua obra prima Mau Tempo no Canal. Atraído pelos altos escarpados de Penacova, vem a comprar um exemplar dos moinhos da Portela da Oliveira (Sazes).

Como um dia o próprio escreveu «Um homem exerce enquanto vive», forma de ser e de estar, concretização de um programa e inspiração de cada momento e a disponibilidade absoluta e constante do seu espírito para a criação, educação e comunicação.

(*) Historiador e investigador

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com