Coimbra  2 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Luís Santos

Diz-se que acabou o século XX

30 de Novembro 2016

Diz-se que um século não termina com a mudança de calendário, mas com as figuras que vão desaparecendo ao longo do seguinte.

Por isso há quem defenda que o século XX finou-se a 25 de Novembro, com a morte de Fidel Castro, o líder da revolução cubana, curiosamente no dia em que, em Portugal, passarem 41 anos sobre um revés do comunismo.

Fidel Castro foi um dos homens mais carismáticos e controversos da História política do século XX, era a última grande figura do comunismo ocidental e conseguiu, durante 47 anos, “atormentar” 10 presidentes dos Estados Unidos.

Terá agora começado o século XXI, deixando para trás figuras como Nelson Mandela, Margareth Thatcher, David Bowie, Prince, Leonard Cohen e Fidel Castro.

Para trás ficou um ditador e morreu o romantismo revolucionário do século XX. No que vivemos temos a corrupção no seio do Estado e o terrorismo. Venha o Diabo e escolha.