Coimbra  15 de Novembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Fernando Ramos

Desabafo em fase de luto

27 de Dezembro 2018

Quando regresso de um funeral venho sempre triste. Todavia, ontem (26), vinha do de Romero Magalhães com um “vazio” maior.

No regresso, apeteceu-me relembrar uma quadra de António Aleixo (“Não há nenhum milionário / que seja feliz como eu / tenho como secretário / um professor do liceu”).

O professor do liceu era Joaquim Magalhães (responsável maior da divulgação escrita do poeta Aleixo, que assim lhe reconhecia esse mérito), tratando-se o docente do único cidadão que podia dizer que o seu filho (Romero) e o seu neto (Tiago Magalhães) haviam sido presidentes da Direcção-Geral da AAC (Associação Académica de Coimbra)…

E eis que leio o desabafo do António José Monteiro: “Estou profundamente indignado por ver um dos mais importantes antigos presidentes da AAC ser levado da capela da Universidade aos ombros de quatro empregados da Servilusa”.

“Será que a DG da AAC, numa lista com mais de 100 caras, não conseguiu encontrar quatro elementos que a representassem na cerimónia, onde a ausência de qualquer titular de órgãos sociais da mesma Associação envergonha todos os que, há 130 anos, neles participaram”?, questionou Monteiro, prosseguindo: “Joaquim Romero Magalhães merecia mais de uma casa que serviu e sempre acarinhou e apoiou; pertencer à DG da AAC não é só brincar aos políticos e entrar de borla nas festas académicas; uma instituição que não honra os que fizeram a sua História não é respeitada no presente e caminha para a irrelevância no futuro”.

Porque também senti isso e muito mais, tentei imaginar o que me diria o Professor Romero Magalhães se tivesse podido falar quando me despedi dele. Talvez qualquer coisa do género:

Ó Ramos, lá estás tu com essa essas coisas; bem sabes que há sempre quem esteja à espera que morra uma pessoa para demonstrar a consideração que tem por ela”…

Em jeito de desabafo, eu e o António José entendemos bem a ironia das “palavras” do saudoso Professor Joaquim Romero Magalhães…

(*) Subdirector da Faculdade de Farmácia da UC

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com