Coimbra  25 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

António Barreiros

Cuba: A reviravolta, ou nem por isso?

20 de Abril 2018

O anúncio da sua escusa em prosseguir à frente dos destinos da nação foi feito, em Novembro passado, pelo próprio Raúl Castro, presidente de Cuba.

O irmão mais novo de Fidel, também Castro, foi substituído (nesta quinta-feira) pelo actual vice-presidente Miguel Diaz-Canel, de 58 anos.

Raúl assumiu a presidência em 24 de Fevereiro de 2008, após os problemas de saúde do irmão mais velho e pai da Revolução Cubana, tendo exercido, antes disso, vários cargos e todos ao mesmo tempo, de que destaco o de vice-presidente do Governo e do Conselho de Estado e, também, o de comandante general das Forças Armadas.

Interessante é saber que Raúl, assim como a educação que foi dada, em jovem, a Fidel foi na mesma linha, frequentou um Colégio de Jesuítas em Cuba. Socialista convicto nunca foi um comunista ortodoxo-primário, mas não deixou de ter amizades e afinidades com a mãe Rússia.

De realçar que, e em 17 de Dezembro 2014, com a intervenção do Papa Francisco, Cuba e os USA reataram relações, pondo um ponto final a 53 anos de um virar de costas e de alguns azedumes diplomáticos.

Ora, e este cenário de alteração de uma personalidade política na vida de Cuba, após seis décadas da oligarquia da família Castro, sendo que quem sucede não pertence a essa cepa, não deixa de ser um dado curioso, numa altura em que as mudanças se vão operando num mundo em conflitos regionais e, também, em que os interesses económicos, geoestratégicos, políticos, militares e das riquezas do solo e do subsolo são, e cada vez mais, cobiçados pelas grandes potências.

Miguel Diaz-Canel, professor universitário e que foi ministro da Educação (nomeado por Raúl, de 2009 a 2012), dizem os “experts” em factos e matérias políticas, não é um comunista ferranho. Parece que a sua postura de homem e de personalidade do Partido Comunista Cubano é mais liberal do ponto de vista das ideias, podendo ter abandonado a frieza que emana do materialismo desse método político e até ter descartado uma ou outra linha dura da cartilha de Estaline.

Mas Cuba precisa de ser abanada e de alterar a sua filosofia de vida, principalmente a laboral e a social, porquanto o seu povo vive numa pobreza que lhe esventra, diariamente, os estômagos esfomeados. Contacto, quase todas as semanas, com amigos(as) cubanos(as) e ouço de uns e de outras, lamentos sobre os míseros ordenados – entre 30 a 50 dólares/mês – apesar de se tratar de gente licenciada. Dizem-me, além do mais, que a vida é cara e que não conseguem chegar a certos e determinados produtos por não possuírem força financeira para os adquirir. Querem fugir de Cuba, principalmente os mais jovens, porque – afirmam-me – não vislumbram futuro nem uma vida condigna.

Dizem que a prostituição, alguma até debaixo da alçada oficial, para permitir a entrada de cubanas nos hotéis, caso contrário é proibida a entrada de gentios em espaços turísticos, é uma forma de sobreviverem e de, por fora dos seus afazeres profissionais, terem o pão nosso de cada dia.

Já lhes falei sobre esta alteração de comando governativo. Todos são unânimes em deixar explícito: ”não acreditamos. Cuba continuará a ser uma coutada do partido comunista e dos seus apaziguados, amigos e simpatizantes. Os cubanos não conseguirão atingir a felicidade de vida tão depressa quanto esperaríamos. Continuaremos a ser pobres, apesar de alegres. Não temos outro remédio. Até porque vivemos limitados a uma ilha”…

Perante tudo isto, também não acredito numa reviravolta. Pode ser uma nesga a abrir-se, mas o politburo comunista cubano não vai permitir que perca a influência porque é preciso ter a população na mão e tudo quanto pode contribuir para a economia de uma facção partidária que é mandante, a seu belo prazer, numa ilha cujo paradigma de vida já cambiou, faz tempo, ou seja, não se reporta à Revolução Castrista. Só que os comunistas não o perceberam, ainda, para pena nossa, a da maioria, que ama a liberdade e preza a democracia…

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com