Coimbra  25 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Rui Avelar

Bruno de Carvalho incapaz de acertar o passo

25 de Junho 2018

O destituído presidente do Sporting faz-me lembrar um militar que, em pleno Juramento de Bandeira, marchava com o passo trocado, embora a mãe julgasse ver nele o único com passo certo.

Antes de mais, importa recordar um excerto de uma recente entrevista concedida por Bruno de Carvalho ao Expresso: disse ele que para se ter sucesso há necessidade de se ser encarado como maluco e fazer diariamente algo no sentido de as pessoas acreditarem na falta de tino do impostor.

Bruno de Carvalho é, antes de mais um mistificador, e o Facebook é uma extraordinária ferramenta para abusar da credulidade de terceiros.

Repare-se que, antes da mais recente cambalhota do destituído dirigente “leonino”, ele se autoproclamava em figurino de “suspensão vitalícia”. Ora, suspensão vitalícia é coisa que não existe, porquanto a suspensão corresponde, por definição, a um interregno. À luz da personalidade de Bruno de Carvalho, ele não é meceredor de suspensões como as de outros. Por isso, acenou com um inexistente figurino de suspensão.

E há mais: Bruno começou por tentar fazer crer estar impedido de tomar parte na reunião da Assembleia Geral do SCP realizada a 23 de Janeiro [de 2018], alegando que se encontrava suspenso o seu vínculo de sócio apesar de a suspensão abranger tão-só o respectivo mandato. Ora, o sujeito não topou, por não lhe convir, uma flagrante incongruência: se ele invocava estar suspenso o vínculo de sócio, não podia, então, exercer a presidência do Sporting.

Saiba, Bruno de Carvalho, haver sempre quem consegue enganar alguém durante algum tempo, mas ninguém engana toda a gente durante o tempo todo.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com