Coimbra  21 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Luís Santos

Ângulo Inverso: Um dia de feitos na Terra e no Céu

23 de Julho 2021

Quando o cirurgião Alexandre Linhares Furtado entrou no bloco operatório dos Hospitais da Universidade de Coimbra para fazer o primeiro transplante (renal) em Portugal, em 20 de Julho de 1969, no mesmo dia o primeiro astronauta, Neil Armstrong pisava a Lua após a viagem da Apollo 11.

O feito científico e médico de Linhares Furtado faz com que a data seja assinalada, no nosso país, como o Dia Nacional da Doação de Órgãos e da Transplantação. E, na passada semana, o agora Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) anunciou que fez o transplante hepático n.º 1.500, tendo sido beneficiado um homem de 64 anos.

Os transplantes hepáticos iniciaram-se também nos HUC, há 29 anos, em Outubro de 1992, com o primeiro transplante hepático a ser realizado com êxito pelo professor Alexandre Linhares Furtado.

Noutro campo, o espacial, a data de 20 de Julho também fica assinalada, com o voo da nave Blue Origin, da companhia fundada pelo magnata norte-americano em 2000 e no qual seguiu também o seu irmão Mark. Descolou Texas para atingir uma altitude de 106 quilómetros, o suficiente para os tripulantes do New Shepard desfrutarem de um ambiente de gravidade zero durante um período de três a quatro minutos e verem a Terra de uma janela. Foi também batido outro recorde, ao ir ao espaço a pessoa mais nova e a mais velha: o jovem holandês Oliver Daemen, de 18 anos, e a ex-piloto norte-americana Wally Funk, de 82 anos.

Qual turista espacial, Oliver Daemen conseguiu lugar na viagem porque o pai, um multimilionário, lhe cedeu a vez, depois da desistência de outro candidato, que pagara 23,7 milhões de euros pelo bilhete leiloado.