Coimbra  18 de Maio de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Luís Santos

Ângulo Inverso: O que pensam os portugueses sobre o futuro da Europa

25 de Fevereiro 2022

Neste tempo em que é preciso cerrar fileiras para defender valores essenciais, perante, por exemplo, o desrespeito russo a territórios vizinhos, é importante ler o Eurobarómetro que espelha os resultados do último inquérito sobre o futuro da Europa.

O primeiro resultado que ressalta à vista: os portugueses continuam entre os mais pró-europeus, com 67% a quererem um papel reforçado do Parlamento Europeu (média UE: 58%); 47% têm uma imagem positiva da instituição (média da UE: 36%); e 88% dizem que Portugal beneficia por ser membro da União Europeia. Qualquer dúvida sobre a importância de integrarmos a UE e a relevância dos fundos comunitários parece ficar desfeita.

Já quanto à democracia, um terço dos europeus consideram que este é o valor mais importante a defender, seguindo-se a liberdade de expressão e de pensamento (27%). Os portugueses assinalam mais a igualdade de género, a solidariedade e a dignidade humana como valores cimeiros. Na defesa da democracia estão à frente a Suécia, Alemanha, Finlândia, Itália, Dinamarca, Áustria, Luxemburgo, Malta, Polónia, República Checa e Hungria.

Neste tempo de pandemia, os cidadãos europeus encaram a saúde pública (42%) como uma prioridade política fundamental para o Parlamento Europeu, seguida de imediato pela luta contra a pobreza e a exclusão social (40%) e pela acção contra as alterações climáticas (39%). A nível da média europeia, os jovens, pensando no futuro, colocam a luta contra as alterações climáticas como principal prioridade.

Em Portugal, os inquiridos identificam como prioridades mais importantes a saúde pública (72% dos portugueses), a luta contra a pobreza e a exclusão social (61%) e os apoios à economia e ao emprego (60%).

Se houvesse dúvidas sobre a missão do próximo Governo, no Eurobarómetro está espelhado o que os portugueses desejam que seja feito. Não vale a pena estar a inventar.