Coimbra  26 de Maio de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Luís Santos

A geringonça culinária

7 de Março 2019

Costa cozinheiro

A presença de políticos na televisão, mais propriamente num programa de entretenimento da SIC, teve a honra de merecer uma tomada de posição do partido Aliança, liderado por Pedro Santana Lopes.

A nova força política aponta a existência de “dois pesos e duas medidas” a propósito da participação do Presidente da República e do primeiro-ministro no espaço de Cristina Ferreira, registando as “surpreendentes evoluções da vida política portuguesa”.

“Se um Presidente da República telefona para o programa, o país quase ‘vem abaixo’ com um enorme coro de censuras. Se um primeiro-ministro lá vai fazer uma cataplana, o país desfaz-se em cumprimentos elogiosos. Como deve ser bom ser de esquerda!”, refere o comunicado do Aliança.

Com evidente “dor de cotovelo”, Pedro Santana Lopes esquece-se que também a líder do CDS/PP, Assunção Cristas, já participou no programa, indo ao estúdio com a sua família e, de avental vestido, cozinhou um arroz de atum – acrescentado que aquela era uma receita de recurso para os dias mais atarefados, porque mesmo “quando não há tempo nem há nada em casa, há sempre atum, arroz e polpa de tomate”.

Também pelo programa já passou a bloquista Marisa Matias, que volta a liderar a lista do BE ao Parlamento Europeu, o que leva a SIC a conseguir dar mais tempo de antena aos políticos do que o canal público, ou o canal Parlamento!

Pela reacção, pressente-se que Santana Lopes está desejoso de ser convidado depois ter visto, durante 45 minutos, António Costa a conversar, num registo informal, sobretudo sobre a sua vida pessoal, e a cozinhar uma cataplana de peixe com a presença da mulher Fernanda Tadeu, bem como dos dois filhos e da nora.

Foi uma lição de como se faz uma “geringonça” culinária, com uma salganhada de peixes de diferentes espécies, que mais popularmente se designa por caldeirada. O resultado poderá ser apreciado em Outubro e veremos o comportamento dos vários cardumes.

Portugal é um país curioso. Quando há fogo em terra procura-se a salvação no mar. Basta ver o que aconteceu ao cherne…