Coimbra  25 de Novembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Vila Nova de Poiares vai diversificar o espaço florestal do concelho

2 de Novembro 2020 Jornal Campeão: Vila Nova de Poiares vai diversificar o espaço florestal do concelho

O Município de Vila Nova de Poiares aprovou por unanimidade em reunião da Câmara Municipal o programa “A Nossa Floresta”, que pretende disponibilizar árvores, de espécies autóctones, para incentivar os proprietários florestais a criarem uma floresta mais resiliente e mais diversificada.

De acordo com João Miguel Henriques, presidente da Câmara Municipal, “é um projecto fundamental para diversificar o nosso espaço de floresta, e combater a monocultura das espécies”, porque, “apesar da importância dos rendimentos da floresta para os seus proprietários, é fundamental deixar a cada espécie o espaço mais adequado, com a proporção mais equilibrada, sempre na perspectiva de uma maior diversidade, que resulte em factores de sustentabilidade ambiental e económica, acrescentando maior resiliência a toda a floresta”.

Neste sentido, o programa destina-se a todos os proprietários, usufrutuários ou arrendatários de parcelas inscritas no concelho de Vila Nova de Poiares, que podem candidatar-se, junto do Gabinete Técnico Florestal do Município, para se informarem sobre as árvores disponíveis e adequadas para a sua propriedade, seleccionando as espécies pretendidas da tabela disponível, após o preenchimento de um formulário.

As candidaturas estão abertas e serão alvo de análise pelos serviços técnicos do Município, de forma a adequar o número e as espécies seleccionadas à propriedade localizada pelo candidato.

De referir que as árvores e arbustos a atribuir serão totalmente gratuitos e que, cada candidato apenas pode submeter um único pedido, sendo atribuídos até ao limite máximo de 300 plantas, por pedido, devendo ser respeitados os compassos de plantação recomendados para as espécies em questão.

Deverá ainda ser respeitada a época favorável para a plantação, que não deve ultrapassar o mês de Fevereiro de 2021.

Mais informações e/ou esclarecimentos podem ser obtidos através do Gabinete Técnico Florestal do Município.