Coimbra  25 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Vários municípios de Coimbra mantêm centros de acolhimento temporários

28 de Maio 2020 Jornal Campeão: Vários municípios de Coimbra mantêm centros de acolhimento temporários

Os centros de acolhimento para apoio à pandemia de covid-19 instalados nos vários municípios vão manter-se activos em vários municípios do distrito de Coimbra.

A autarquia de Miranda do Corvo vai manter as 56 camas para acolhimento temporário de idosos que não necessitem de assistência médica, que estão maioritariamente instaladas no Pavilhão Desportivo Municipal.

No concelho, existem 363 pessoas em Estruturas Residenciais Para Idosos (ERPI) e Unidades Cuidados Continuados Integrados (UCCI), distribuídas por três entidades.

Já em Penela o Pavilhão Multiusos e o Pavilhão da Escola D. Pedro também se mantêm como locais de acolhimento, pelo menos até “ao final do Verão”, de acordo com fonte da autarquia que revelou à agência Lusa.

O Pavilhão Multiusos pode servir como estrutura de apoio a serviços de triagem e encaminhamento de doentes, funcionando “como um importante apoio à actividade dos profissionais de saúde do concelho”.

O Pavilhão da Escola Básica Integrada Infante D. Pedro “está dotado de condições de alojamento para o pessoal operacional e ainda para munícipes que possam não ter condições para permanecer na respectiva habitação, na eventualidade de algum familiar ser identificado, como caso confirmado, por covid-19”.

A Câmara Municipal da Lousã vai, igualmente, manter o Centro de Acolhimento Temporário na Escola Básica N.º 1, na Sarnadinha, com capacidade para 100 pessoas, divididas entre o pavilhão do estabelecimento e as salas de aula.

No entanto, segundo fonte do executivo, serão desmanteladas as duas tendas instaladas junto ao Centro de Saúde para triagem de doentes suspeitos de covid-19, uma vez que os serviços de saúde “já conseguem assegurar essa função”.

Em Condeixa-a-Nova vão manter-se as 40 camas instaladas no Pavilhão Municipal para funcionar como retaguarda às IPSS e lares do concelho na luta contra a covid-19.

Numa atitude preventiva, a Câmara de Vila Nova de Poiares vai, também, continuar com o hospital de campanha com capacidade para 100 camas montado no pavilhão do Centro Escolar de Poiares – Santo André.