Coimbra  2 de Junho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Uso de máscara obrigatório a clientes do Santander e BCP

26 de Abril 2020 Jornal Campeão: Uso de máscara obrigatório a clientes do Santander e BCP

A partir de amanhã (27), os clientes do Santander Totta e do Millennium BCP vão ter que usar máscara no acesso aos balcões destes bancos.

Em comunicado, o Santander afirma que, tendo em conta as recomendações da Direcção-Geral de Saúde (DGS) no que diz respeito à saúde pública, “considera-se o uso de máscaras por todas as pessoas que permaneçam em espaços interiores fechados com múltiplas pessoas, como medida de protecção adicional ao distanciamento social, à higiene das mãos e à etiqueta respiratória”.

Deste modo, todos os clientes que se dirigirem aos balcões deste banco, a partir de amanhã, vão ter de usar máscara. Uma medida que, de acordo com o Santander, “segue as recomendações das entidades internacionais e nacionais no âmbito da Saúde Pública e no actual momento de pandemia covid-19”.

O uso obrigatório de máscara será, também, uma realidade nas sucursais do Millennium BCP. Em comunicado, o banco refere que “a partir de 27 de Abril, todos os clientes devem usar máscara de protecção respiratória sempre que tencionem aceder ao interior de uma sucursal do banco”.

A instituição sublinha ainda que “requerer o uso de máscara é uma atitude de responsabilidade social das empresas que permanecem com atendimento ao público”, com vista a “minimizar a possibilidade de contágio, protegendo clientes, colaboradores e a sociedade”. Esta é uma medida que acresce a muitas outras que os bancos têm posto em prática desde que a pandemia covid-19 se instalou no país.

O reforço das “medidas de limpeza e de higiene profilática no interior dos balcões” a par do “acesso condicionado aos balcões” são outras práticas levadas a cabo pelo Santander com o objectivo de diminuir o risco de contágio pelo vírus.

No caso do Millennium BCP, para além do acesso condicionado a clientes no interior de cada sucursal, foram instaladas “barreiras protectoras de acrílico nos locais de atendimento”, pode ler-se no comunicado.