Coimbra  22 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Universidade de Coimbra: Vice-reitora cessa funções a seu pedido

31 de Julho 2018

A seu pedido, por razões pessoais, a vice-reitora da Universidade de Coimbra Clara Almeida Santos abandona o cargo, hoje, e não é substituída na medida em que restam ao reitor poucos meses de mandato.

“Circunstâncias da minha vida pessoal ditam esta tomada de decisão por implicarem a falta de condições para exercer as exigentes tarefas que as actuais funções necessária e justamente implicam”, indica Clara Almeida Santos em documento divulgado pela Reitoria da UC.

O reitor, João Gabriel Silva, cujo segundo mandato expira no começo de 2019, agradece, publicamente, “o enorme empenho com que trabalhou” a vice-reitora “ao longo de quase oito anos”, pautados por “sólido progresso” da instituição “em todas as áreas em que [ela] interveio”.

São exemplos disso, segundo o timoneiro da UC, a ‘Semana cultural’, que “ganhou dimensão e qualidade, sendo uma referência incontornável em Coimbra”, o Teatro Académico de Gil Vicente, “profundamente renovado, física e programaticamente”, e a ‘Universidade de Verão’, “que se tornou uma atracção internacional”.

Neste contexto, o reitor anuncia ir caber-lhe o pelouro da comunicação, atribuindo o da cultura a Luís Filipe Menezes, o do património a Vítor Murtinho e o da captação de alunos e ligação da UC aos antigos estudantes a Joaquim Ramos de Carvalho.

Clara Almeida Santos, cuja renúncia ocorre na sequência de “aturada e profunda reflexão”, alude à cessação de funções “com o sentimento de dever cumprido”, destacando “o esforço final na candidatura da Universidade de Coimbra, «Alta» e Sofia a Património da Humanidade” da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura e a “criação da Rede do Património Mundial de Portugal e da cátedra UNESCO de Diálogo Intercultural em Patrimónios de Influência Portuguesa”.

O “contributo para a promoção do património classificado”, o programa da celebração em 2014 dos 725 anos da UC, a “estabilização da equipa de comunicação” da instituição, a criação e promoção de uma agenda de eventos e o lançamento de ‘newsletters’ (especialmente dirigidas à comunidade universitária e aos antigos estudantes) são alguns aspectos por ela invocados na hora da despedida.

Uma instituição como a UC está em “contínuo movimento e mau seria se não houvesse sempre metas a alcançar nas diferentes e variadas áreas em que actua”, assinala a professora universitária. “Será sempre com orgulho que me referirei ao tempo em que tive o privilégio de trabalhar com (…) João Gabriel Silva, a quem devo grandes ensinamentos no que diz respeito à sua resiliência, à sua inteligência, à sua abnegação, à sua capacidade de trabalho e ao seu sentido de serviço à comunidade”, acrescenta.

Neste contexto, Clara Almeida Santos agradece, ainda, aos restantes membros da equipa reitoral e a cada uma das pessoas que mais proximamente trabalharam com ela, representando-as em Joana Tereso.

Além de Joaquim Ramos de Carvalho, Vítor Murtinho e Luís Filipe Menezes, são vice-reitores da UC Amílcar Falcão e Madalena Alarcão.

Amílcar Falcão é tido como provável candidato a sucessor de João Gabriel Silva, sendo potenciais opositores dele, entre outros, segundo apurou o “Campeão”, a ex-vice-reitora Helena Freitas (bióloga), José Pedro Paiva (director da Faculdade de Letras) e Ernesto Costa (Engenharia Informática).

 

 

 

 

 

Foto: RUC

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com