Coimbra  4 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Universidade de Coimbra fornece bens alimentares a 20 repúblicas

3 de Abril 2020 Jornal Campeão: Universidade de Coimbra fornece bens alimentares a 20 repúblicas

Os Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra (SASUC) estão a fornecer bens alimentares a 20 repúblicas de estudantes cujos residentes se mantêm confinados em casa devido à pandemia da covid-19.

Nesta fase da pandemia, “as entregas estão a decorrer com normalidade” a uma média de 20 das 25 repúblicas da cidade que habitualmente já requisitavam produtos alimentares, disse uma fonte da Reitoria da Universidade, questionada pela agência Lusa.

“São realizadas entregas duas vezes por semana e os bens são entregues à porta dos destinatários”, adiantou, numa resposta escrita, a Divisão de Comunicação da mais antiga universidade portuguesa.

Os SASUC, “em regra (…), fornecem bens alimentares a 25 repúblicas de estudantes”, referiu ainda.

Esta prática remonta aos anos 80 do século XX, quando o então administrador dos Serviços Sociais, António Luzio Vaz, que foi membro da extinta República do Põe-Ta-Pau, falecido em 2011, decidiu que estas comunidades estudantis passavam a poder adquirir nos armazéns dos SASUC, a preços controlados, os produtos alimentares consumidos nas casas.

A medida visava incentivar as repúblicas a preservarem ancestrais usos e costumes comunitários e, ao mesmo tempo, compensar os “repúblicos” pelo facto de não comerem nas cantinas universitárias, onde o preço das refeições tem uma componente social suportada pelo Estado.

As repúblicas enfrentam a covid-19 como mais um teste à sua capacidade de sobrevivência, com algumas destas comunidades estudantis a cerrarem fileiras na partilha e na reinvenção em tempo de pandemia.

A Lusa ouviu representantes de três repúblicas de Coimbra – Kágados, Boa-Bay-Ela e Galifões – no contexto de uma reportagem divulgada esta semana.