Coimbra  19 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

União de Freguesias de Coimbra entra no espírito dos santos populares

7 de Junho 2018

Pedro Ferreira, Humberto Marques, Susana Duarte, João Francisco Campos, Polybio Serra e Silva, Tiago Martins e Vítor Monteiro

 

O mês de Junho vai ser de festa em vários locais da União de Freguesias (UF) de Coimbra, que entra no espírito dos santos populares.

Os arraiais, com muita música popular, as tradicionais ‘fogueiras de S. João’, as sardinhadas e febradas vão chegar a várias zonas da UF, desde a “Baixa” (largo do Romal), ao Mercado do Calhabé, Pedrulha e Conchada.

O local escolhido para anunciar estas iniciativas foi o mercado do Calhabé, um espaço “simbólico e muito importante para toda a população que mora nesta zona”, explicou João Francisco Campos, presidente da UF, adiantando que o objectivo é “dar outra vida ao mercado, torná-lo mais urbano e inclusivo na cidade”.

O reavivar de algumas tradições, como as ‘fogueiras de S. João’, é outro dos desafios que o executivo da União de Freguesias quer superar e com sucesso.

Assim, o mercado do Calhabé vai ser palco de um arraial popular, já na próxima terça-feira (12) – véspera de Santo António, a partir das 19h30, com o espectáculo protagonizado pelos alunos da Academia de Música de Coimbra, seguindo-se a tradicional sardinhada (20h00), oferecida a toda a população. A animação segue, depois, com um outro grupo musical.

No mesmo dia, mas desta vez no largo do Romal, na “Baixa” da cidade, haverá outro arraial popular, com direito a baile com Tiago Silva, a partir das 21h00.

No sábado (16), a animação chega ao largo da Igreja, na Pedrulha, a partir das 19h30, organizado em parceria com o Clube Desportivo Pedrulhense, que irá contar com a actuação do grupo Giroflé e do Grupo de Cavaquinhos de Coimbra. Ainda nesse dia, mas no largo do Clube, na Conchada, a festa far-se-á a partir das 19h00, com muita animação musical, karaoke e a oferta de sardinhas e febras à população.

No dia 20 de Junho (quarta-feira), as ‘fogueiras’ regressam novamente ao mercado do Calhabé, logo a partir das 15h00, com o sarau cultural da Associação Artística Salatina, seguindo-se um jantar popular oferecido aos cidadãos pela UF, um espectáculo de fado e a festa popular, com início previsto às 21h00.

A 23 de Junho (véspera de S. João – sábado), os santos populares e as suas festas regressam, uma vez mais, ao largo do Romal e à Pedrulha, a partir das 19h30, com baile. Na “Baixa” estão previstas as actuações do grupo Giroflé e do Grupo de Cavaquinhos de Coimbra. Às 21h00 é a vez do grupo Doce Mel animar a população.

As iniciativas populares terminam a 28 de Junho (quinta-feira), com nova festa no largo do Romal, desta vez com um baile a cargo de Tiago Silva, a partir das 21h00.

Todos os eventos são abertos à comunidade e totalmente gratuitos, sendo que a sardinha e as febras, oferecidas à população, serão adquiridas no Mercado do Calhabé. As iniciativas têm, ainda, apoio da Associação Formiga Rabina.

Reabilitação do mercado para “voltar a ser o que já foi”

João Francisco Campos adiantou, ainda, que apesar das cedências de dois espaços do mercado, um à Delegação do Centro da Fundação Portuguesa de Cardiologia e outro à Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC), que ali realizam rastreios gratuitos e formações, este local público continua a necessitar de mais gente e de ser reabilitado. É, por isso, que a UF vai proceder a algumas intervenções, no sentido de dinamizar o mercado e dar-lhe a vida que outrora já teve.

Ainda sem orçamento definido, as obras de recuperação do espaço vão inclui a pintura exterior e interior, o arranjo da calçada, que passará a ser a típica portuguesa e com elementos alusivos ao local; bem como a instalação de um palco para realizar eventos e uma intervenção “de fundo” nas casas de banho. Para as paredes exteriores, o executivo pensa, ainda, lançar um concurso para ‘grafiters’, mostrando assim à idade “o que é realmente arte urbana”.

“O legado deixado pelo anterior executivo é positivo, pelo que não temos problemas financeiros”, afirmou o autarca, garantindo que “as obras serão feitas, de qualquer das maneiras, porque são fundamentais para tornar este num espaço mais urbano”.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com