Coimbra  2 de Junho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

UF de Coimbra lançou plataforma para minorar desigualdades no ensino à distância

30 de Março 2020 Jornal Campeão: UF de Coimbra lançou plataforma para minorar desigualdades no ensino à distância

A União das Freguesias de Coimbra lançou a plataforma ‘Student Keep’, para combater o problema de desigualdade no acesso à educação, agravado pela suspensão das aulas presenciais devido à pandemia de covid-19.

Destinado a ajudar alunos que não têm aceso a computador e/ou Internet, e que por isso não conseguem acompanhar as actividades escolares propostas pelos professores, esta plataforma vai permitir quantificar os alunos que não têm como aceder ao ensino no seu domicílio e, ao mesmo tempo, angariar e disponibilizar material informático para esses mesmos alunos.

O equipamento é obtido através de um sistema de apadrinhamento, onde pessoas individuais ou colectivas disponibilizam temporariamente ou permanentemente material informático.

‘Student Keep’, que pode ser consultado através do link http://www.studentkeep.org/, está dividida em duas partes: uma área destinada a quem precisa de ajuda, onde se identificam e sinalizam o que precisam, e outra parte para quem quer ajudar, disponibilizando o que pode dar ou emprestar.

“Temos de nos reinventar. Ao perceber que muitos dos alunos da nossa freguesia não tinham os meios para poderem ter aulas em casa contactei o movimento #tech4COVID19 que responderam logo ao repto e conceberam esta plataforma. E são mais alunos do que poderíamos pensar à partida. Num levantamento rápido que fizemos às nossas escolas, por exemplo no 1.º ciclo, os números são preocupantes: dois terços não têm computador para ter aulas e um terço não tem acesso à Internet. O ‘Student Keep’ pode minorar esse hiato entre quem tem e quem não tem”, afirmou João Francisco Campos, presidente da União das Freguesias de Coimbra, acrescentado que esta é uma plataforma para todo o país e não só para a União das Freguesias de Coimbra, pois “todos podem e devem participar”.