Coimbra  28 de Janeiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

UC vai caracterizar estado de saúde da população de 60 municípios

10 de Dezembro 2019

Um grupo de investigação da Universidade de Coimbra vai caracterizar o estado de saúde e determinantes de saúde de cerca de 60 concelhos pertencentes à Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis (RPMS).

O protocolo de colaboração entre a UC e a RPMS foi assinado, hoje, na Faculdade de Letras de UC (FLUC) e pretende “criar um ‘Atlas de Saúde’ para os municípios desta rede”, segundo anunciou à agência Lusa o grupo do investigação em Geografia da Saúde, do Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território, responsável pelo projecto.

O objectivo é “caracterizar o estado de saúde da população e dos seus determinantes” nos cerca de 60 municípios que pertencem à rede, num trabalho que vai durar quatro anos e que permitirá “desenvolver um conjunto de instrumentos de suporte à decisão política no âmbito da promoção da saúde” das autarquias envolvidas.

De acordo com a coordenadora, Paula Santana, esta “é a primeira vez que este tipo de estudo é feito no âmbito da rede”, permitindo criar uma plataforma ‘online’ de conhecimento, “que é actualizável sempre que haja nova informação disponível”.

Com a plataforma, os municípios “vão ter informação de base para políticas, sendo uma ferramenta de apoio à tomada de decisão e definição de áreas de intervenção prioritária”, esclareceu.

Para além de indicadores e de um perfil de desempenho de cada município nos múltiplos determinantes da saúde, haverá, paralelamente, “uma análise das políticas”, sendo uma plataforma interactiva que permite “até ter simulações de intervenções”, afirmou a responsável.

A plataforma estará em bilingue (português e inglês), com informação disponibilizada através de diferentes formas, como gráficos ou mapas, havendo áreas protegidas, de acesso apenas para os municípios ou pessoas envolvidas directamente com a gestão do Município, explicou Paula Santana.

O projecto, que contará com a participação de oito investigadores, é financiado pelos municípios da RPMS. Desta Rede, no distrito de Coimbra, fazem parte os concelhos de Coimbra, Soure, Figueira da Foz, Miranda do Corvo, Lousã e Tábua.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com