Coimbra  1 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

UC no top 100 das universidades mais sustentáveis do mundo

14 de Maio 2020 Jornal Campeão: UC no top 100 das universidades mais sustentáveis do mundo

Segundo o ranking “The University Impact Rankings”, do “Times Higher Education”, a Universidade de Coimbra (UC) ocupa a 66.ª posição na lista das universidades mais sustentáveis a nível mundial, a estreia da instituição conimbricense nesta lista.

A UC é, por isso, a universidade portuguesa que melhor desempenho global teve no cumprimento dos “Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas”. Esta foi a primeira vez que a Universidade integrou este ranking, ocupando já a 62.ª posição e posicionando-se, assim, no top 100.

A UC destaca-se, em particular, nos objectivos da “Saúde e Bem-estar”; “Vida Marítima”; “Erradicação da Pobreza”; “Indústria, Inovação e Infraestruturas” e “Parcerias para a Implementação de Objectivos”.

O objectivo em que mais se destacou foi, precisamente, o da “Saúde e Bem-estar”, ocupando a 17.ª posição. Para avaliação deste critério é tido em conta o trabalho de investigação médica desenvolvido pelas universidades no combate a doenças e o apoio aos profissionais de saúde, ou ainda a relação de cooperação que a UC possui com o Serviço Nacional de Saúde, ao qual presta apoio nas decisões políticas e governamentais na gestão da saúde. A qualidade e quantidade da formação de profissionais de saúde e iniciativas inovadoras, como o “Ageing Coimbra” ou a “M8 Alliance” foram aspectos que, associados ao facto de a UC ser uma das poucas instituições a nível mundial a prestar serviços médicos, a destacam como uma das que mais contribui para a promoção da saúde e bem-estar global.

O trabalho desenvolvido pela Universidade de Coimbra na área da economia do mar coloca a instituição no 33.º lugar da categoria relacionada com a “Vida Marítima”. A criação do MAREFOZ, um laboratório do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) é um dos aspectos que mais contribuiu para o importante papel que a UC acaba por alcançar na promoção da chamada economia azul. Além do apoio prestado a projectos de monitorização ambiental dos ecossistemas aquáticos, avaliação e gestão de qualidade de estuários e zonas costeiras, entre outros, a Universidade de Coimbra, através da MAREFOZ presta apoio a empresas inovadoras direccionadas para uma Economia Azul, promovendo assim o reconhecimento da importância social e do valor económico do mar.

Já no Objectivo que se relaciona com a “Erradicação da Pobreza”, esta é também uma preocupação da Universidade conimbricense, que além das bolsas de estudo, do apoio à alimentação, alojamento, saúde e segurança e apoio à infância, procura estar atenta a eventuais situações de emergência como a que se vive actualmente com a pandemia da covid-19. Uma das medidas implementadas pela UC foi a cedência de equipamentos informáticos aos alunos carenciados, para que estes não fossem prejudicados com a suspensão das aulas presenciais.

Para o cumprimento do ODS relacionado com a “Indústria, Inovação e criação de Infraestruturas” muitos foram os aspectos que levaram a Universidade de Coimbra a alcançar um lugar de destaque. Um dos exemplos é o projecto “INOV C 2020” que, em parceria com outras entidades, promoveu a cooperação entre instituições de ensino superior, entidades de interface, incubadoras de empresas e parques de ciência e tecnologia da região Centro, com o objectivo de consolidar um ecossistema de inovação, aberto e inclusivo, incorporando uma oferta completa de recursos e infraestruturas com apostas transversais e sectorialmente orientadas para as necessidades específicas de cada projecto inovador e empreendedor. Paralelamente, em 2019, a UC foi a entidade portuguesa com maior número de pedidos de registo de patentes, ultrapassando a tradicional supremacia das empresas.

“Sendo este o único ranking mundial que avalia o esforço das instituições de ensino superior para cumprirem o desígnio de termos um mundo melhor – e no preciso momento em que vivemos uma crise pandémica -, destacam-se especialmente as posições da UC no top 20 mundial na área da ‘Saúde e Bem-Estar’, no top 40 na luta contra a pobreza e no top 50 na inovação, valorizando em especial o apoio e o contributo da nossa instituição ao Serviço Nacional de Saúde”, reflecte o reitor da Universidade de Coimbra, Amílcar Falcão.

O ranking mundial das universidades do “Times Higher Education” parte da avaliação indicadores que medem o desempenho das instituições no cumprimento dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), os quais definem as prioridades e aspirações globais para erradicar a pobreza e promover a igualdade de oportunidades para todos, dentro dos limites do planeta.

O “University Impact Ranking” tem como objectivo medir o sucesso global das universidades no cumprimento dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, sendo que para este ranking é analisada a forma como a investigação, o ensino e a gestão das instituições contribuem para o alcance dos ODS definidos pelas Nações Unidas, constituindo-se como o único instrumento mundial de avaliação destes compromissos.