Coimbra  21 de Julho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

UC lidera rede de combate a injustiças

26 de Março 2018

Uma rede concebida no sentido de fornecer ferramentas para os decisores políticos mitigarem o problema das injustiças foi divulgada, hoje, pela Universidade de Coimbra.
Identificar os “pontos negros” ao nível da justiça territorial e fomentar a promoção da sustentabilidade das políticas públicas é o grande objectivo da rede Just Side – Justiça e Sustentabilidade no Território, revela a Assessoria de Imprensa da UC.
Liderada por Alexandra Aragão, docente da Faculdade de Direito de Coimbra, a Just Side envolve investigadores da Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Espanha, México, Portugal e Uruguai, sendo financiada pelo CYTED, um programa de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento criado pelos governos dos países ibero-americanos para promoção da cooperação em ciência, tecnologia e inovação para o desenvolvimento harmonioso da Península Ibérica e da América Latina.
A rede mobiliza 40 investigadores, que irão mapear as injustiças territoriais, ou seja, vão recolher informações capazes de permitir identificar actividades envolvendo riscos e impactes ambientais e que afectem especialmente populações vulneráveis.
Na prática, explica Alexandra Aragão, pretende-se “detectar e identificar situações de injustiça e divulgá-las através de uma cartografia avançada, composta por múltiplas camadas (layers) de informação geográfica, ambiental e social”, que será disponibilizada num geoportal denominado Just Side.
A rede, que conta ainda com a colaboração de empresas da área de tecnologias de informação geográfica, visa “dar aos decisores políticos ferramentas que lhes permitam tomar decisões mais informadas e mais justas para compensar as injustiças territoriais, mas também para prevenir novas injustiças quando tenham de decidir sobre a localização de futuras actividades susceptíveis de gerar impactes ambientais ou a localização de novas infra-estruturas ligadas a serviços essenciais”, assinala Alexandra Aragão.
Investigadores de oito países vão analisar 16 casos de estudo sobre injustiças territoriais e propor princípios e recomendações para promover e fortalecer políticas públicas, enfrentar desafios sociais, ambientais e económicos, jurídicos e democráticos.
A 20 de Abril, a Just Side vai promover, em Coimbra, um colóquio sobre “As infra-estruturas de dados espaciais e outras ferramentas de apoio a uma decisão justa”.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com