Coimbra  27 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

UC acolheu estudantes portugueses da Olimpíada Europeia de Física

29 de Julho 2020 Jornal Campeão: UC acolheu estudantes portugueses da Olimpíada Europeia de Física

O Departamento de Física da Universidade de Coimbra acolheu os estudantes portugueses que participaram, de forma remota, na Olimpíada Europeia de Física, entre os dias 20 e 26 de Julho.

A competição é reconhecida pelo seu elevado nível de complexidade quando comparada com outras olimpíadas desta área a nível internacional e a equipa portuguesa arrecadou uma medalha de bronze, por Gabriel Aberto Mourão Almeida, e uma menção honrosa, por Nuno Gabriel Carvalho Carneiro, ambos estudantes da Escola Secundária de Santa Maria Maior, Viana do Castelo.

Portugal integrou também os estudantes Martim Pinto Paiva (E.B.+S. Fontes Pereira de Melo, Porto), Afonso Santiago Nunes Gonçalves (E.S. Carlos Amarante, Braga) e Gabriel do Carmo Rouxinol (E.S. da Gafanha da Nazaré).

A quarta edição da Olimpíada Europeia de Física foi organizada por uma equipa internacional e teve a participação de 257 estudantes finalistas do ensino secundário provenientes de 53 países (incluindo nações convidados fora da Europa). Esta olimpíada é uma competição anual onde jovens estudantes pré-universitários são convidados a demonstrar a sua preparação em Física em dois longos e difíceis exames: um teórico e um experimental.

Na edição deste ano, devido à crise pandémica, a prova experimental foi substituída por duas simulações computacionais de experiências, descrevendo o movimento de electrões perto de um alvo com carga electrostática não nula e as forças exercidas num complexo sistema de molas acelerado.

“O nível de conhecimentos requeridos para realizar estas provas vai muito para além do programa do ensino secundário de Física, envolvendo por parte dos estudantes imenso esforço e dedicação durante a fase de preparação”, explica Rui Travasso, docente da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), envolvido na organização da olimpíada.

O resultado dos estudantes portugueses “é particularmente impressionante quando se leva em conta que, devido à presente situação, eles foram preparados remotamente por professores do Departamento de Física da Universidade de Coimbra somente durante o período de um mês”, sublinha Rui Travasso.

O vencedor absoluto desta competição, que obteve a melhor classificação no conjunto dos dois testes, foi um estudante da Indonésia, Peter Addison Sadhani. O melhor europeu ficou na segunda posição e foi o estudante Bogdan Rajkov, da Sérvia. Os estudantes responderam também a complexas questões teóricas sobre electromagnetismo, mecânica e óptica.

As Olimpíadas de Física são promovidas pela Sociedade Portuguesa de Física, com o patrocínio do Ministério da Educação, da Agência Ciência Viva e da Fundação Calouste Gulbenkian.