Coimbra  13 de Novembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Turismo na região de Coimbra integra as invasões francesas

11 de Julho 2019

Um produto turístico baseado na herança cultural das Invasões Francesas foi lançado pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra e envolve a Junta de Castilla y León, de Espanha.

O projecto NAPOCTEP, em parceria com o Município da Mealhada e apresentado, ontem, no Museu Militar do Bussaco, foi recentemente aprovado pelo Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal Interreg POCTEP, que visa desenvolver um produto turístico diferenciado e sustentável.

As futuras rotas napoleónicas, numa área que inclui a região Centro de Portugal (Beiras e Serra da Estela) e as províncias castelhano-leonesas do Oeste (Salamanca, Zamora, Valladolid, León e Ávila), “irão ser muito importantes para levar emprego e riqueza a territórios de baixa densidade”, referiu o presidente da CIM Região de Coimbra.

“Este projecto cruza a valorização cultural com a dimensão turística do património e é um exemplo claro de boas práticas de cooperação entre várias entidades, aqui representadas pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, a Entidade Regional Turismo do Centro, a Direcção Regional de Cultura do Centro, as Comunidades Intermunicipais e as câmaras da Mealhada, Penacova e Mortágua”, salientou José Carlos Alexandrino.

Por sua vez, Javier Ramirez, director de turismo da Junta de Castela e Leão, destacou a capacidade do projecto de desenvolver praticamente de raiz “um produto turístico inovador, atractivo e gerador de actividade económica e emprego”.

“O projecto NAPOCTEP pretende transformar o património da época das invasões francesas num produto turístico único, capaz de criar riqueza e emprego em regiões de Portugal e de Espanha que vivem confrontadas pelo despovoamento e pelo envelhecimento das populações”, afirmou, ainda, o presidente da Turismo do Centro, Pedro Machado, durante a apresentação.

A colaboração entre entidades portuguesas e espanholas permitiu criar este projecto transfronteiriço assente no objectivo de inventariar, sinalizar e conectar os elementos do património material e imaterial do itinerário no Espaço POCTEP, para ser incluído nas Rotas Culturais Europeias do Conselho da Europa.

O projecto pretende “valorizar o património cultural da época Napoleónica, gerando um produto turístico de qualidade, inovador, atractivo e gerador de actividade económica e emprego, potenciado sobretudo pelo aumento do número de visitas planeadas a lugares pertencentes ao património cultural e natural relacionado, directa ou indirectamente, com a temática”.

Deseja-se, ainda, “desenvolver e comercializar um produto turístico de maior sustentação e coerência territorial, em colaboração com as diversas entidades do sector”.

Com uma duração prevista de dois anos, o projecto NAPOCTEP conta com um investimento total de 711 000 euros e um apoio FEDER que ascende a cerca de 533 000 euros.

A CIM Região de Coimbra é a líder do projecto que conta com a participação de parceiros portugueses (Entidade Regional de Turismo do Centro, CIM Beiras e Serra da Estrela e Associação para o Desenvolvimento Turístico e Patrimonial das Linhas de Torres Vedras) e espanhóis (Fundación Siglo para el Turismo y las Artes de Castilla y León, Fundación Santa María la Real del Patrimonio Histórico, Sociedad Mercantil Estatal para la Gestión de la Innovación y las Tecnologías Turísticas SEGITTUR e Fundación Finnova).

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com