Coimbra  9 de Março de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Tribunal julga três pessoas por tráfico de droga dentro da prisão de Coimbra

17 de Fevereiro 2021 Jornal Campeão: Tribunal julga três pessoas por tráfico de droga dentro da prisão de Coimbra

O Tribunal de Coimbra começa a julgar, amanhã (18), três arguidos, dois dos quais reclusos, por um esquema de tráfico de droga para dentro da prisão, a partir das visitas aos fins-de-semana.

A acusação do Ministério Público recai sobre dois reclusos do Estabelecimento Prisional de Coimbra, de 35 e 49 anos, e uma mulher de 41 anos, desempregada, que servia de ‘correio de droga’, entregando os estupefacientes durante as visitas ao fim-de-semana.

De acordo com a acusação a que a agência Lusa teve acesso, o principal arguido, de 35 anos, a cumprir uma pena de seis anos de prisão por tráfico de droga dentro da prisão de Paços de Ferreira, decidiu aplicar o mesmo esquema no interior do estabelecimento de Coimbra, onde se terá dedicado à venda de estupefacientes, nomeadamente haxixe.

O tráfico terá ocorrido pelo menos entre Abril e Junho de 2018, tendo começado por solicitar à sua companheira, entretanto falecida, que comprasse droga na zona do Porto, de onde era natural, para que depois lhe fosse entregue no decurso das visitas que esta lhe fazia na prisão de Coimbra.

Segundo o Ministério Público, a namorada terá visitado por cinco vezes o arguido durante o mês de Abril.

No final desse mês, por intermédio da sua companheira, o arguido contactou outra mulher, natural do Porto, propondo-lhe que servisse de correio de droga, em troca 100 a 175 euros por cada entrega.

Posteriormente, o jovem decidiu abordar um colega recluso de 49 anos, também arguido no processo, para que passasse a receber essa mulher do Porto, que lhe entregaria o haxixe, dissimulado na vagina, em troca de uma parte dos lucros do tráfico dentro da cadeia.

No início de Junho, a mulher acabou por ser apanhada com o produto, durante a revista pessoal, quando já se encontrava na prisão para visitar o recluso.

Os três arguidos são acusados de um crime agravado de tráfico de estupefacientes.