Coimbra  21 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Tribunal de Coimbra lê na terça-feira acórdão a 20 acusados de tráfico de droga

27 de Agosto 2021 Jornal Campeão: Tribunal de Coimbra lê na terça-feira acórdão a 20 acusados de tráfico de droga

O Tribunal de Coimbra deverá ler na terça-feira a sentença de um processo que conta com 20 arguidos de diferentes grupos acusados de se dedicarem ao tráfico de droga, sobretudo a revendedores, em toda a região Centro.

A leitura vai decorrer no Palácio de Justiça de Coimbra, às 14h30, na terça-feira, depois de a sessão ter sido adiada no final de Julho, devido à alteração não substancial de factos relacionados com alguns dos arguidos.

A acusação, a que a agência Lusa teve acesso, identifica cinco grupos que se dedicavam ao tráfico de droga, sobretudo cocaína e heroína, em diferentes zonas da região Centro, alguns deles fornecedores de outros, vendendo estupefacientes sobretudo a outros revendedores, entre 2017 e 2019.

Os grupos tinham diferentes dimensões de abrangência geográfica e abordavam diferentes distritos da região, mas todos vendiam droga em “grande número a consumidores e revendedores”, não sendo determinada essa mesma quantidade ou o dinheiro resultante do tráfico, apesar de terem sido identificados dezenas de momentos de compra e venda de estupefacientes.

Quase todos os grupos eram liderados por casais, sendo identificado um que tinha uma área de actuação que ia da Figueira da Foz até Viseu e Lamego, outro que se dedicava na zona do Peso da Régua, um no Pinhal Interior, outro em todo o litoral da região Centro, da Serra d’El Rei até à Praia de Mira, e um último que trabalhava sobretudo no Interior, em concelhos do distrito da Guarda, Coimbra, Castelo Branco e Viseu.

No processo, consta ainda uma fuga de arguidos aquando da tentativa de detenção por parte da PJ, numa estação de serviço na Mealhada.

Cinco dos 20 arguidos já foram condenados várias vezes por tráfico de droga.

Três estão em prisão preventiva e dois em prisão domiciliária.

Na primeira sessão, apenas uma mulher, que era acusada de traficar droga com o seu companheiro no Peso da Régua, decidiu falar, referindo que apenas enveredou pela actividade criminosa por falta de dinheiro.