Coimbra  11 de Agosto de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Tocha: Concurso para construção de ETAR deverá ser lançado em Fevereiro

23 de Dezembro 2019 Jornal Campeão: Tocha: Concurso para construção de ETAR deverá ser lançado em Fevereiro

A Águas do Centro Litoral (AdCL) confirmou, hoje (23), que deverá lançar em Fevereiro o concurso público para empreitada de construção de uma ETAR próxima da estação elevatória localizada nas Cochadas, freguesia da Tocha.

Desta forma a AdCL espera que se resolva a sobrecarga do ‘Interceptor Sul’, eliminando a necessidade de realizar descargas que têm causado impactos ambientais significativos nefastos na Vala Real e no meio hídrico adjacente.

A previsão é de Alexandre Oliveira Tavares, presidente do Conselho de Administração da empresa, que, a convite de Helena Teodósio, presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, esteve presente na Assembleia Municipal de Cantanhede, onde realizou o ponto de situação do processo.

“Nesta altura está a ser feita a análise de custo/benefício, diligência que é obrigatória para todos os investimentos superiores a cinco milhões de euros, como é o caso deste em que se prevê investir 7,5 milhões na construção da ETAR e mais cerca de 2,4 milhões noutras infraestruturas, nomeadamente na remodelação de condutas, de modo a melhorar o funcionamento de todo o sistema”, afirmou o responsável.

Segundo o presidente do Conselho de Administração da AdCL “o que estava no cronograma inicialmente previsto para Fevereiro de 2020, hoje está praticamente concluído. Por exemplo, os trabalhos auxiliares, a contratação de sondagem, a realização e a elaboração de relatórios e levantamentos topográficos”.

Em todo o caso, “como a ETAR vai durar dois anos e meio a ser construída, durante esse período terá que haver descargas controladas no meio hídrico nos períodos de sobrecarga do colector”. Por isso, Alexandre Oliveira Tavares pretende que a AdCL, o Município de Cantanhede e o Município de Mira “estabeleçam a adopção de um conjunto de práticas tendente a minimizar tanto quanto possível as situações que originam a sobrecarga do ‘Interceptor Sul’ até que a nova ETAR das Cochadas entre efectivamente em funcionamento”.