Coimbra  5 de Agosto de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Terá sido recusado almoço a aluna, escola diz desconhecer

8 de Março 2017

O Instituto Educativo de Lordemão (Coimbra) negou, hoje, ao “Campeão”, possuir conhecimento de um caso em que terá sido recusado almoço a uma aluna por falta de pagamento.

O PCP, que interpelou o Governo e perguntou que medidas pretende ele tomar para “averiguar e contribuir para a resolução desta situação”, fala de uma recusa em concreto dizendo que “a impossibilidade (…) foi comunicada directamente à aluna, à porta do refeitório”.

Segundo a Direcção da Organização Regional de Coimbra do PCP, os pais reconhecem o incumprimento, justificando-o com dificuldades financeiras devido a baixa médica da mãe da menina e ao facto de terem adquirido óculos para a filha, acrescentando já ter havido situações de incumprimento que nunca deixaram de regularizar.

Interpelado pelo “Campeão”, o director do Instituto Educativo de Lordemão (IEL), Paulo Santos, indicou que, quando possui conhecimento de determinadas dificuldades, cria “situações de apoio / ajuda a alunos / famílias”.

“Diariamente, são vários os alunos / famílias que o Instituto apoia nas mais variadas situações, com o recato e a descrição devida”, declarou Paulo Santos.

Ao lamentar que uma aluna não haja podido almoçar, segunda-feira (06), no IEL, o PCP alude a “um acto desproporcionado e incompreensível (…), com a agravante de nem sequer haver um contacto” com os encarregados de educação da criança antes de ela regressar a casa sem ter comido.