Coimbra  5 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Técnico da ESTeSC integra direcção de associação europeia

27 de Maio 2020 Jornal Campeão: Técnico da ESTeSC integra direcção de associação europeia

Rui Branco Lopes, técnico superior do Gabinete de Relações Internacionais da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Instituto Politécnico de Coimbra (ESTeSC-IPC), foi reconduzido na European Association for International Education (EAIE).

É o único português a integrar os órgãos de liderança daquela organização, reconhecida como o maior centro europeu de competências, redes e recursos na internacionalização do ensino superior.

Rui Lopes foi eleito para o Grupo de Direcção da Comunidade de Especialistas de Programas Colaborativos Europeus – uma das estruturas da EAIE que faz a ligação com os profissionais no terreno, nas diferentes vertentes de internacionalização do ensino superior – e terá como desafio “promover a partilha de experiências e a colaboração entre instituições do Ensino Superior, com o foco prioritário no novo programa Erasmus+ (2021-2027)”, revela a ESTeSC.

Integrar formalmente a EAIE representa “um enorme aumento de motivação para continuar empenhado nesta área apaixonante da internacionalização do ensino superior, que, tal como muitas outras, irá seguramente enfrentar novos desafios na era ‘pós-covid’”, assume Rui Branco Lopes. Sobre o facto de ser o único português a integrar a organização, admite ter “um sentimento misto”. “Se por um lado sinto orgulho, na medida em que resulta do reconhecimento do mérito e esforço individual, por outro lado pode significar que as instituições de ensino superior portuguesas investem pouco na presença e afirmação dos seus profissionais não-docentes em organizações da dimensão da EAIE”, justifica.

Para o presidente da Escola, João José Joaquim, a eleição de Rui Lopes para esta estrutura da EAIE “consolida o papel da instituição na liderança activa dos desafios que se colocam à internacionalização do Ensino Superior”, adiantando que o estabelecimento de ensino “dá sequência à integração e diversificação do seu capital humano em estruturas de âmbito internacional”, afirma.

A desempenhar funções no Gabinete de Relações Internacionais da ESTeSC-IPC desde 2011, Rui Branco Lopes tem participado activamente em intercâmbios e encontros de trabalho europeus, tendo sido convidado a colaborar pela primeira vez com a EAIE em 2018, inserido no Grupo de Especialistas de Gestão de Programas Europeus.

A partir de Setembro (data em que assume o cargo para o triénio 2020-22), terá “responsabilidade acrescida”, após um “processo eleitoral que se revelou extremamente competitivo, num universo de aproximadamente 1500 membros com direito de voto”, nota.

Fundada em 1989 e contando com cerca de 3000 membros, a EAIE é uma organização sem fins lucrativos, que serve profissionais activamente envolvidos na internacionalização das suas instituições, organizando formações, conferências e delineando estratégias de partilha de competências e conhecimento actualizado. Além de uma plataforma de intercâmbio estratégico – a última conferência anual, que aconteceu em Setembro de 2019, em Helsínquia, reuniu cerca de 6200 participantes, de 95 países – constitui-se como uma organização de referência na definição e discussão de políticas de internacionalização do ensino superior junto da Comissão Europeia.

“Este cargo permite-me contribuir para o incremento da notoriedade internacional da ESTeSC e do IPC”, reforça Rui Branco Lopes, salientando o “apoio e reconhecimento da Presidência da ESTeSC” neste desafio.