Coimbra  28 de Janeiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Teatro Sousa Bastos será reabilitado para habitação e espaço cultural

11 de Janeiro 2020

A reabilitação do antigo Teatro de Sousa Bastos, na “Alta” de Coimbra, vai ser analisada e votada, na próxima segunda-feira (13), na reunião do executivo da Câmara Municipal.

O projecto para o antigo Teatro prevê a criação de um espaço para habitação e outro para utilização a nível cultural.

A votação será por uma proposta de deferimento do pedido de licenciamento de obras de reabilitação e uma outra minuta de protocolo com a EICLIS – Empreendimentos Imobiliários,para que avance a operação urbanística no antigo Teatro Sousa Bastos.

Este investimento privado, que ronda os dois milhões de euros, prevê a cedência à autarquia de uma área de 724,30 metros quadrados para a criação de espaço cultural nesta zona Património Mundial da UNESCO.

O antigo Teatro Sousa Bastos localiza-se no número 26 da rua de Joaquim António de Aguiar, e que há décadas se apresenta em estado de ruína, “vai ser alvo de uma operação urbanística que visa a construção de 32 fogos (30 T0 e dois T1) numa área de 1855,70 metros quadrados”, revela a autarquia, adiantando que “de acordo com a proposta de minuta de protocolo, este investimento privado prevê a cedência à Câmara Municipal, para o domínio privado municipal, de uma área com 724,30 metros quadrados, avaliada em 296 067 euros, para a dinamização cultural da ‘Alta’ da cidade”.

No âmbito da realização desta operação urbanística é, também, cedida ao domínio público municipal uma área de 70 metros quadrados, avaliada em 32 252 euros, destinada ao percurso pedonal de ligação das Escadas de São Cristóvão ao Beco de São Cristóvão.

A Câmara considera (pode ler-se numa proposta aprovada na reunião do executivo municipal de 07 de Agosto de 2017, aquando da deliberação sobre o projecto de arquitectura), que a recuperação deste edifício representa “não só a preservação da memória e imagem visual desta zona da ‘Alta’ da cidade, como constitui, pelos usos propostos, um contributo positivo para a dinamização da reabilitação, com o objectivo de (re)habitar o Centro Histórico da cidade, contribuindo, também, para a dinamização cultural da ARU (Área de Reabilitação Urbana) Coimbra Alta”.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com