Coimbra  18 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

TAGV acolhe peça que debate a actualidade através da tabela periódica

19 de Agosto 2019

A companhia Marionet estreia uma nova peça, que vai passar por Coimbra, no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), em Setembro, na qual os elementos da tabela periódica ajudam a debater temas da actualidade.

A crise dos refugiados ou a igualdade de género são alguns dos temas da actualidade abordados neste espectáculo, que transforma a tabela periódica num condomínio e onde a discussão entre os elementos químicos aborda essas temáticas.

A escolha da temática prende-se com as comemorações do 150.º aniversário da criação da tabela periódica e a peça é baseada no livro “O Bairro da Tabela Periódica”, do professor de Química da Universidade do Porto Manuel João Monte.

“O autor imaginou a tabela periódica como um condomínio de apartamentos, em que cada elemento químico ocupa um apartamento, arrancando com uma reunião dos condóminos para tratarem de alguns problemas que existem na tabela”, disse à agência Lusa o director da Marionet, Mário Montenegro.

Nas discussões entre elementos químicos, há problemas que são alusões a questões actuais.

Numa das reuniões, a prata e a platina – os únicos elementos femininos da tabela – protestam pela grande discrepância “que existe entre elementos com nome masculino e feminino”, contou Mário Montenegro.

Noutra reunião, elementos químicos que têm características diferentes “acham que não devem ocupar o mesmo grupo”, cruzando-se a discussão com a questão das migrações e da multiculturalidade, referiu.

Em “O Bairro da Tabela Periódica” critica-se, ainda, a organização da tabela e questiona-se o porquê de alguns elementos, que têm um tempo de semi-vida muito breve, manterem o seu apartamento, “visto que nunca lá estão”.

“A peça permite fazer um cruzamento com questões actuais da sociedade”, ao mesmo tempo que dá a conhecer a tabela periódica, notou o director da Marionet e encenador deste espectáculo.

No palco, estarão sete actores a representar os elementos químicos, estando o espectáculo estruturado numa alternância entre a reunião de condomínio e uma sala de aula de química do ensino secundário.

A peça chega a Coimbra a 26 e 27 de Setembro, depois de passar por Oeiras e seguir, em Outubro, para o Porto. Nas três cidades, haverá sessões para escolas, à tarde, e para o público em geral à noite.

O espectáculo está integrado no Programa Oficial das Comemorações do Ano Internacional da Tabela Periódica, cuja primeira versão foi criada em 1869 pelo químico russo Dmitri Mendeleiev.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com