Coimbra  24 de Novembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Taça do Mundo de Downhill na Serra da Lousã ocorre sem público

30 de Outubro 2020 Jornal Campeão: Taça do Mundo de Downhill na Serra da Lousã ocorre sem público

A Lousã recebe, entre sexta (30) e domingo (01), duas rondas da Taça do Mundo de Downhill (DHI), mas este ano o evento ocorre sem público.

Na competição estão inscritos mais de 200 corredores, oriundos de 31 países.

No sector feminino de elite, a Lousã recebe o pódio completo do último Campeonato do Mundo: a suíça Camille Balanche, a francesa Myriam Nicole e a eslovena Monika Hrastnik. Myriam Nicole é também a segunda na geral da Taça do Mundo e, entre outras rivais, irá enfrentar a comandante do troféu, a compatriota Marine Caribou, e a terceira do ranking, a alemã Nina Hoffmann.

Entre a elite masculina os franceses têm dado cartas nas últimas semanas e prometem estar na dianteira nas duas rondas portuguesas da Taça do Mundo. Desde logo o primeiro do ranking, Loris Vergier, mas também o terceiro da tabela Thibaut Drappela, e o medalha de bronze no último mundial, Rémi Thirion. Outros nomes a seguir de perto são o vice-campeão mundial, o austríaco David Trummer, ou o britânico Matthew Walker.

Entre os participantes contam-se sete portugueses para uma prova numa pista que traz boas recordações às cores nacionais. Foi na Lousã que, em 2018, Francisco Pardal e Tiago Ladeira se sagraram campeões europeus, de elite e juniores, respectivamente.

Os portugueses inscritos para as duas etapas lousanenses da Taça do Mundo são Emanuel Pombo, Francisco Pardal, José Borges, Tiago Ladeira e Margarida Bandeira, em elite, e Nuno Reis e Gonçalo Bandeira em juniores.

A expectativas são muito elevadas para o desempenho dos juniores, uma vez que Nuno Reis chega à Lousã no segundo lugar da geral da Taça do Mundo nesta categoria e Gonçalo Bandeira é o sétimo da tabela.

Sábado, a partir das 12h15, é o dia de qualificação para as finais de domingo, que abrem com os juniores, às 09h45, e fecham com as corridas de elite, as femininas competem às 12h30 e os masculinos uma hora mais tarde.

A pista, em pleno Louzanpark, é bem conhecida da elite mundial de DHI, que ali faz testes e estágios em inícios de temporada, mas que também já lá tem competido em provas internacionais, como o Campeonato da Europa, realizado em 2018.