Coimbra  25 de Maio de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Taça de Portugal Jogos Santa Casa decide-se na Clássica Aldeias do Xisto

22 de Março 2022 Jornal Campeão: Taça de Portugal Jogos Santa Casa decide-se na Clássica Aldeias do Xisto

A 5.ª edição da Clássica Aldeias do Xisto liga Sobral de São Miguel, Covilhã, e Ferraria de São João, Penela vai decorrer no próximo domingo, dia 27.

Percorrendo uma distância de cerca de 145km, continua a afirmar-se como uma das mais exigentes provas de um dia do calendário velocipédico português.

É entre as Aldeias do Xisto de Sobral de São Miguel, Covilhã, e Ferraria de São João, Penela, que este ano se disputa a Clássica Aldeias do Xisto e se decide o vencedor da Taça de Portugal Jogos Santa Casa. Esta prova continua a afirmar-se como uma das mais exigentes do calendário velocipédico português.

No total, são cerca de 145km, com um acumulado de 3000m, passando também pelas Aldeias do Xisto de Barroca, Janeiro de Cima, Janeiro de Baixo e Mosteiro. Os corredores atravessam ainda as localidades de Casegas, Ourondo, Silvares, Armadouro, Portela do Gavião, Pampilhosa da Serra, Portela do Fojo, Pedrógão Grande, Troviscais, Mosteiro, Campelos, Figueiró dos Vinhos, Aldeia de Ana de Aviz, Almofala de Baixo, Venda dos Moinhos e Favacal.

Durante a viagem, são ultrapassadas as subidas de Armadouro e Pampilhosa da Serra, pontuáveis para a classificação da montanha. A meta coincide também com uma subida a contar para a classificação dos trepadores. Será uma escalada de 5,4km, com uma inclinação média de 7,2%.

O pelotão conta com 133 corredores, em representação de dez equipas continentais UCI portuguesas, por sete de clube nacionais e pelos galegos dos Aluminios Cortizo e dos Supermercados Froiz, num total de 19 equipas. A partida está agendada para as 12h00, na Rua do Ribeiro, em Sobral de São Miguel. A chegada dos ciclistas a Ferraria de São João está prevista para cerca das 15h30.

“Nesta edição, unimos três unidades de paisagem: começa na serra do Açor, passa pelo Zêzere e termina na serra da Lousã, mantendo bem alto o desafio que é pedalar neste território”, refere o coordenador da ADXTUR- Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto. Bruno Ramos sublinha que a Clássica Aldeias do Xisto, a única prova que começa e termina em aldeias, continua a ser uma aposta do ciclismo nacional. “Desde a qualidade do piso à exigência técnica do desnível imposto por este território de montanha, até à imponência da paisagem, as Aldeias reúnem condições de excelência para a prática da modalidade”, considera. Bruno Ramos acrescenta que esta é também “uma boa forma de celebrar a chegada da Primavera, com o colorido do pelotão a reforçar as cores dos campos”.

A Clássica Aldeias do Xisto insere-se no projecto Cyclin’ Portugal, que afirma o território das Aldeias do Xisto como destino de excelência para a prática de ciclismo, profissional ou amador. O projecto resulta de um protocolo entre as Aldeias do Xisto, a Federação Portuguesa de Ciclismo, a Turismo Centro de Portugal e conta com o apoio da Secretaria de Estado do Turismo.