Coimbra  26 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

‘Startup” de Coimbra vence ‘Óscar do Espaço’ com aplicação rodoviária

5 de Dezembro 2019 Jornal Campeão: ‘Startup” de Coimbra vence ‘Óscar do Espaço’ com aplicação rodoviária

A ‘startup’ Theia, sediada em Coimbra, que desenvolve soluções de monitorização através de dados de satélite, venceu um prémio europeu com uma aplicação que permite monitorizar o estado de infraestruturas rodoviárias.

A edição 2019 dos prémios Copernicus Masters, considerados os ‘Óscares do Espaço’, atribuiu oito galardões, entre os quais um ao projecto ERMES (Extensive Road Monitoring Early-warning System) da Theia, na categoria “Digital Transport Challenge”.

Através de dados de satélite de Observação da Terra, a aplicação da Theia pretende monitorizar a estabilidade de taludes e o abatimento do solo de auto-estradas e rodovias.

O processamento desses dados possibilitará a identificação precoce de ocorrências potencialmente perigosas e contribuirá para uma actividade de monitorização mais eficiente, complementando as medidas ‘in situ’ já disponíveis. Também permitirá uma primeira avaliação mais rápida da integridade da infraestrutura de toda a rede rodoviária após a ocorrência de desastres naturais.

Este projecto vencedor está a ser apoiado pela iniciativa “Small Business Applications” da Agência Espacial Europeia (ESA), que em Portugal é coordenada pelo Instituto Pedro Nunes (IPN).

A Theia está sediada no IPN, em Coimbra, e integrou durante dois anos a incubadora portuguesa da Agência Espacial Europeia (ESA BIC Portugal), que tem também a coordenação do IPN, tendo já atingido a maturidade e evoluído para uma segunda fase de apoio.

Desde 2014, o IPN coordena o ESA BIC Portugal, um dos 20 centros de incubação da Agência Espacial Europeia, onde são apoiadas ‘startups’ que transferem tecnologia espacial para sectores terrestres, mas também novas empresas que pretendem entrar no mercado espacial comercial.

O Copernicus Masters é uma iniciativa da Comissão Europeia e da ESA que visa premiar produtos e serviços inovadores que utilizem dados de observação da Terra do satélite europeu Copernicus, em áreas como a saúde, energias renováveis, protecção ambiental, agricultura inteligente, gestão de catástrofes, transporte digital, cidades inteligentes, entre outras.