Coimbra  9 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Soure: Mário Jorge é o novo presidente da Terras de Sicó

1 de Julho 2020 Jornal Campeão: Soure: Mário Jorge é o novo presidente da Terras de Sicó

A candidatura dos muros de pedra seca de Sicó a Património Mundial da UNESCO é um dos projectos que o novo presidente da Associação de Desenvolvimento Terras de Sicó pretende concluir durante o seu mandato.

“É um projecto estratégico que envolve a população e está inserido no projecto de classificação da área de paisagem protegida regional das Terras de Sicó, cujo título deve estar formalizado dentro de seis meses”, disse Mário Jorge Nunes depois de ter sido eleito, ontem, para o cargo.

A Associação de Desenvolvimento Terras de Sicó, que reúne os Municípios de Condeixa-a-Nova, Penela, Ansião, Pombal, Alvaiázere e Soure, dos distritos de Coimbra e Leiria, desenvolve um plano estratégico com o apoio científico do Instituto Politécnico de Leiria.

Segundo Mário Jorge Nunes, também presidente da Câmara de Soure, estão aprovados projectos de inovação e desenvolvimento no âmbito do Programa de Desenvolvimento Regional (PDR 2020), que passam pela renovação de aldeias e a criação da rede das aldeias de calcário.

O dirigente adiantou ainda que, nos próximos dois anos, serão investidos 600 000 euros aprovados numa candidatura para reconversão das cadeias curtas dos mercados locais e renovação dos mercados locais nos seis concelhos abrangidos.

A Terras de Sicó tem ainda intervenção ao nível do Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e Emprego (SI2E) e do programa Coeso, financiado pelo Fundo Social Europeu, também na área da criação de emprego, cujos avisos de candidatura vão ser lançados em breve.

A nova Direcção da associação inclui ainda Diogo Mateus (presidente da Câmara de Pombal), como vice-presidente, António José Domingues (Ansião), secretário, Célia Marques (Alvaiázere), tesoureira, e Nuno Moita (Condeixa-a-Nova), vogal.

O território Terras de Sicó engloba a totalidade da área dos municípios de Alvaiázere, Ansião e Pombal, no distrito de Leiria, e Condeixa-a-Nova, Penela e Soure, no distrito de Coimbra, em torno do maciço da Serra de Sicó, com uma área aproximada de 1 500 quilómetros quadrados, segundo o sítio na Internet da associação.

Na cerimónia, a Associação Terras de Sicó celebrou um protocolo com a Universidade de Coimbra (UC), através da Faculdade de Ciências e Tecnologia, para apoio técnico e criação de um observatório à implementação do projecto da “RAC – Rede de Aldeias do Calcário”. Alguns dos objectivos prendem-se com uma colaboração, a longo prazo, “na realização de actividades em domínios de interesse comum que produzam indicadores de investigação, desenvolvimento e inovação (I&D) nas temáticas do Ordenamento do Território, Urbanismo, Arquitectura, Construção e História”; “colaborar na organização e desenvolvimento de estudos e eventos respeitantes ao território de intervenção da ‘Terras de Sicó’”; “promover oportunidades de experiência profissional a recém-formados universitários de graduação ou de pós-graduação do Departamento de Arquitectura da FCTUC”; “promover oportunidades de enriquecimento cultural e científico a quadros técnicos da ‘Terras de Sicó’ e das câmaras municipais dos municípios com a participação na organização de eventos sócio-culturais e com a participação em actividades de formação académica e investigação científica”; entre outros objectivos que prevêem colaboração mútua.