Coimbra  19 de Novembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Soure e Montemor: Rio Arunca com investimento de seis milhões de euros

16 de Outubro 2019

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) vai investir seis milhões de euros (mais IVA) na regularização de 7,9 quilómetros do rio Arunca, nos concelhos de Montemor-o-Velho e Soure, para prevenir inundações em povoações, foi hoje anunciado.

Segundo a APA, a intervenção insere-se na zona crítica do estuário do Mondego definida para a Região Hidrográfica RH 4 – Vouga, Mondego e Lis, do Plano de Gestão dos Riscos de Inundações, beneficiando directamente uma população de cerca de 12 650 habitantes e uma área de cerca de 2 200 hectares.

“Pretende-se o controlo/minimização das cheias nas povoações e estradas aí existentes, bem como dos campos agrícolas do Vale do Arunca, afluente da margem esquerda do Mondego, gerada por caudais de cheia próprios e por propagação para montante do nível de água que ocorra no Leito Central do Mondego”, refere a APA.

A empreitada visa, ainda, “melhorar as condições hidráulicas, hidromorfológicas e ecológicas, a melhoria das condições de escoamento e da capacidade de encaixe de caudais de cheia, impedir danos resultantes do galgamento das margens e contrariar o crescimento de vegetação arbórea e arbustiva infestante”.

O objectivo é conferir “ao rio Arunca, e indirectamente ao leito central do rio Mondego, maior resiliência e segurança perante a ocorrência de cheias de intensidade muito elevada, que com maior frequência tendem a ocorrer”.

“Trata-se de uma intervenção de carácter estrutural e estruturante, que permitirá aumentar a segurança do aproveitamento, em situação de cheias de elevada magnitude”, refere a APA.

O concurso público da “Regularização do Rio Arunca” foi publicado na segunda-feira em Diário da República, no valor previsto de seis milhões de euros, mais IVA, com prazo de entrega de candidaturas até 14 de Novembro.

No âmbito do Plano Geral do Aproveitamento Hidráulico do Baixo Mondego, a APA concluiu, em Outubro de 2018, a empreitada de “Regularização do Leito Periférico Esquerdo”, no montante de 787 632 euros (com IVA incluído).

Em Setembro deste ano, foi concluída a execução da empreitada de “Limpeza de Vegetação e Desassoreamento do Leito Periférico Direito”, no valor de 1,2 milhões de euros, encontrando-se em execução a empreitada de “Reabilitação do Leito e dos Diques do Leito central do Rio Mondego”, no valor de dois milhões de euros, cuja conclusão está prevista para Janeiro de 2020.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com