Coimbra  3 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Soure assume metade da água de Março e Abril e estende pagamentos até Junho

2 de Abril 2020 Jornal Campeão: Soure assume metade da água de Março e Abril e estende pagamentos até Junho

O Município de Soure revela que, neste mês de Abril, será facturado o serviço de Água, Saneamento e Resíduos prestado em Fevereiro, sendo a cobrança feita pela ABMG – Águas do Baixo Mondego e Gândara, Empresa Intermunicipal a quem foi delegada a gestão do serviço.

Contudo, o pagamento poderá ser feito até 30 de Junho, alargando assim o prazo sem qualquer penalização, ainda que os consumidores recebam a factura entretanto.

Também como foi deliberado pela autarquia, a mesma irá assumir o custo de metade da água consumida durante o estado de emergência (respeitante aos meses de Março e Abril).

Protocolo de “Emergência covid-19” para aquisição de medicamentos

Com um protocolo estabelecido desde 2018 entre o Município de Soure e a Associação Dignitude, resultante no Programa Abem, a mesma parceria permitiu, agora, a subscrição de um novo Protocolo de “Emergência covid-19”.

“Esta medida destina-se a alargar a rede de acesso ao medicamento à população que, devido ao surto epidemiológico, necessita deste apoio, evitando a hierarquização e até preterição de medicamentos prescritos e proporcionando a igualdade no seu acesso”, nota a Câmara Municipal.

Integrarão esta medida os cidadãos gravemente afectados pela situação de pandemia, mediante sinalização dos Serviços Municipais de Acção Social e Saúde, e que não se encontram abrangidos pelo actual Programa Abem.

O Protocolo terá um prazo de vigência de três meses, com possibilidade de prorrogação, até à manutenção do estado de emergência e traduz-se para o beneficiário na gratuitidade no acesso a toda a medicação, desde que resulte de receita médica emitida pelo Serviço Nacional de Saúde.

Em termos de financiamento, o custo do Programa será de 50 por cento para o Município e 50 por cento a suportar pela Associação Dignitude, sobre a totalidade do custo do medicamento não comparticipado pelo SNS.