Coimbra  17 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Somos Coimbra vê a Câmara a quebrar a vitalidade económica

12 de Junho 2019

O movimento Somos Coimbra (SC) anunciou, hoje, que realizou um estudo, com base em dados oficiais, o qual indica que o concelho está em 16.º lugar nas PME Excelência e 19.º lugar nas PME Líder.

De acordo com o líder do SC, José Manuel Silva, “esta situação mostra como longe vão os tempos em que Coimbra era a terceira cidade do país”, e aponta “a gestão autárquica das últimas décadas, sem qualquer política relevante de promoção do investimento e do emprego”, como “tendo colocado a actividade económica numa posição de grande fragilidade”.

O ordenamento dos concelhos a que se refere o movimento Somos Coimbra, que está representado na Câmara por dois vereadores, foi feito com base em dados oficiais do IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, que todos os anos distingue as melhores PME portuguesas, em dois escalões.

No que respeita ao escalão das PME Líder, consideradas “o motor da economia, com situação económica sólida”, Coimbra surge em 19.º lugar (com 98 empresas nesta situação), muito atrás de municípios como Leiria (com 233 PME Líder), Braga (208), Guimarães (179), Barcelos (171) e Santa Maria da Feira (162), e também abaixo de Loures (131), Matosinhos (125), Oliveira de Azeméis (103), Viseu (103) e Águeda (103).

Na lista das PME Excelência – que são as que, para além de uma situação económica e financeira sólida, têm um desempenho superior, com taxas de crescimento e de rentabilidade mais elevadas – Coimbra ocupa a 16.ª posição, com 36 empresas neste escalão, a par de Albufeira e Loures. À sua frente estão, entre outros, os municípios de Braga (com 61 PME Excelência), Leiria (58), Barcelos (56), Santa Maria da Feira (53), Loulé (43), Guimarães (41) e Aveiro (40).

Num comentário à posição de Coimbra nestes dois escalões, José Manuel Silva considera que “a lista de concelhos que estão à frente mostra muito bem a falta de qualidade da gestão autárquica”.

É urgente que Coimbra tenha uma política de promoção do desenvolvimento económico, activa e empenhada, competitiva com os concelhos que estão à sua frente”, refere, acrescentando que “as vantagens competitivas do concelho de Coimbra, como a sua localização central em Portugal, boa ligação aos principais eixos de transportes do país, estruturas de ensino e de saúde de qualidade internacional, excelentes incubadoras de empresas, grande visibilidade internacional, são desbaratadas pela Câmara Municipal, governada por uma maioria PS/CDU”.

Na opinião do líder do SC, para contrariar esta tendência “é essencial que a Câmara Municipal de Coimbra deixe de afastar a actividade económica e passe a ser conhecida como um parceiro de confiança para quem quer criar emprego. Se nada mudar, Coimbra continuará a perder para outros concelhos”.

O estudo pode ser consultado em https://www.somoscoimbra.org/

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com