Coimbra  8 de Março de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

“SmartWork” concluiu primeira fase de teste realizada na Cáritas de Coimbra  

21 de Fevereiro 2021 Jornal Campeão: “SmartWork” concluiu primeira fase de teste realizada na Cáritas de Coimbra  

Entre Outubro do ano passado e Janeiro deste ano, a Cáritas Diocesana de Coimbra recebeu, no âmbito do projecto europeu “SmartWork”, financiado pelo Programa Horizonte 2020, a primeira fase de testes ao protótipo de um sistema inovador de inteligência artificial dedicado à monitorização e melhoria do bem-estar e da sustentabilidade laboral dos colaboradores com mais de 55 anos, em contexto de escritório.

Este pré-piloto, decorrido apenas em Portugal, contou com a participação de dez colaboradores com idades acima dos 55 anos, oriundos de diferentes equipamentos da Cáritas de Coimbra com intervenção na área da infância, idosos, inclusão social, entre outras, bem como de dois dos respectivos directores técnicos e dois dos respectivos familiares.

O principal objectivo deste teste prendeu-se com a avaliação da utilidade, da usabilidade e da fiabilidade do sistema em desenvolvimento no projecto “SmartWork”, na perspectiva dos seus potenciais utilizadores finais.

Concretamente, através da instalação de alguns serviços e dispositivos nos computadores e telemóveis de serviço, os colaboradores puderam aceder a alguns dos seus parâmetros fisiológicos relacionados com o número diário de passos dados, a frequência dos batimentos cardíacos, a qualidade do sono, entre outros.

Puderam, ainda, interagir de forma personalizada com a assistente virtual “Amelia”, de quem receberam sugestões e recomendações adaptadas, potenciadoras da sua qualidade de vida e bem-estar, dentro e fora do contexto de trabalho. Além destas funcionalidades, outras como a medida da qualidade do ar, do nível de ruído ou do grau de conforto do espaço de trabalho, ou como a possibilidade de aumentar caracteres e ícones, de solicitar a leitura de texto por voz ou de implementar outros ajustes personalizados foram também disponibilizadas aos participantes.

Os resultados deste pré-piloto estão em processo de recolha e sistematização, para posterior comunicação aos parceiros tecnológicos, com particular foco nas mudanças necessárias à actualização do sistema, para que a sua utilização se torne mais intuitiva, apelativa, prática e eficaz, de acordo com as sugestões e preferências reveladas pelos participantes da Cáritas de Coimbra.

A partir de Abril, do presente ano, está prevista a implementação de um piloto de maior escala, durante seis meses, na Cáritas Diocesana de Coimbra e na Dinamarca, Center for Assisted Livig Technology, envolvendo um total de 60 trabalhadores com mais de 55 anos, bem como os seus familiares e responsáveis de serviço, para testar a versão final do sistema “SmartWork”. Esta nova versão pretende ser mais completa e integrada, contribuindo não só para o equilíbrio funcional, cognitivo e emocional dos colaboradores participantes, mas também para o apoio à gestão da eficiência e da produtcividade das suas equipas, por parte dos seus responsáveis, com recurso a soluções de apoio à gestão de tarefas e de acções de formação.

Finalmente, também um serviço de apoio complementar aos familiares próximos, relativo às suas preocupações de cuidado informal será disponibilizado no âmbito deste segundo piloto.   O sucesso desta iniciativa deveu-se, sobretudo, à disponibilidade e empenho de cada um dos colaboradores participantes, cuja contribuição, além de valiosa, será imprescindível à adequação desta solução às reais necessidades do terreno.

Também o apoio do Instituto Pedro Nunes na implementação tecnológica da solução, através do seu Laboratório de Automática e Sistemas, se revelou fundamental neste processo.   A expectativa é de que este sistema inovador possa funcionar, no futuro, como um incentivo e um suporte efectivo ao cumprimento diário da missão da Cáritas Diocesana de Coimbra.