Coimbra  22 de Maio de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública inaugura nova sede regional em Coimbra

29 de Janeiro 2024 Jornal Campeão: Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública inaugura nova sede regional em Coimbra

O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP) vai inaugurar amanhã (30), pelas 17h00, as novas instalações da sua Secção Regional do Centro. A sede regional estará localizada na Avenida Fernão de Magalhães, n.º 481, 2º. B, em Coimbra, sendo também a futura morada da UGT-Coimbra.

A cerimónia de inauguração contará com a presença de diversas personalidades, entre elas o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, José Manuel Silva, o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Alexandre Lourenço, a presidente da UGT, Lucinda Dâmaso, o secretário-geral da UGT, Mário Mourão, e o presidente do SINTAP, Francisco Pimentel.

O destaque do evento será a conferência de imprensa agendada para as 17h00, onde o vice-secretário-geral e coordenador regional do Centro do SINTAP, Jacinto Santos, e o secretário-geral do SINTAP, José Abraão, apresentarão as principais preocupações e reivindicações dos trabalhadores da Administração Pública. Essas reivindicações foram delineadas após uma análise realizada pela Comissão Executiva Nacional e pelo Secretariado Regional.

Os temas abordados na conferência incluirão a expectativa de cumprimento do acordo plurianual firmado em Outubro de 2022, com especial ênfase em questões salariais, carreiras, sistema de avaliação, tabela remuneratória única e a sustentabilidade da ADSE. Além disso, serão discutidas outras questões de interesse para os trabalhadores da Administração Pública, incluindo as relacionadas com os trabalhadores dos serviços públicos na região Centro.

A presença das autoridades locais e representantes de entidades relevantes reforça a importância e a relevância do evento, que visa não apenas inaugurar novas instalações, mas também destacar as questões prementes enfrentadas pelos trabalhadores da Administração Pública no contexto político-sindical actual.