Coimbra  21 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Saúde: Falha informática “bloqueou” ACeS do Baixo Mondego

9 de Abril 2018

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) condenou, hoje, a “lamentável” falha do sistema informático no Agrupamento de Centros de Saúde do Baixo Mondego, no qual estão inscritos mais de 350 000 utentes.

Esta falha, reportada aos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde na sexta-feira (dia 06),“provocou o caos no atendimento aos utentes”, segundo a SRCOM, mas hoje à tarde estava resolvida.

De acordo com a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), 0 sistema esteve inoperacional das 18h45 de sexta-feira (06) às 11h20 do dia 09 de Abril (segunda-feira).

“Tratou-se de uma avaria no servidor da ARSC, decorrente da intempérie”, esclareceu aquele organismo desconcentrado do Ministério da Saúde.

É “incompreensível o sistema estar parado durante quatro dias, sem que tenha havido capacidade de intervenção durante o fim-de-semana”, considera a SRCOM, acrescentando que “o impacto sobre os doentes foi gravíssimo, tendo em conta que muitos deles não conseguiram ter acesso ao receituário”.

De acordo com o presidente da SRCOM, “por outro lado, devido à inoperacionalidade do sistema informático e a consequente impossibilidade de acesso aos dados clínicos, alguns doentes foram encaminhados para as urgências hospitalares”.

Carlos Cortes acrescenta, ainda, que “não existiu qualquer possibilidade de registo das informações administrativas e clínicas, tento provocado o caos nos serviços”.

O ACeS do Baixo Mondego abrange os concelhos de Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Mira, Montemor-o-Velho, Penacova e Soure (no distrito de Coimbra), bem como os concelhos da Mealhada (Aveiro) e de Mortágua (Viseu), integrando 15 centros de saúde.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com