Coimbra  16 de Julho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Saúde: António Costa diz ser excelente altura para reflexão

6 de Janeiro 2018

António Costa considerou, hoje, em Coimbra, ser “excelente altura” para se fazer uma reflexão sobre o Serviço Nacional de Saúde (SNS), criado há perto de 40 anos.

O líder do PS, citado pela Agência Lusa, falava aos jornalistas à margem do lançamento de um livro, da autoria de António Arnaut e de João Semedo, intitulado “Salvar o SNS – uma nova Lei de Bases da Saúde para defender a democracia”.

Segundo Costa, o contributo de António Arnaut (PS), jurista e criador do SNS, e o do médico João Semedo (Bloco de Esquerda) serão “certamente importantes” para o indispensável debate.

António Arnaut (Coimbra), jurista, co-fundador do PS, criou o SNS quando foi ministro dos Assuntos Sociais; João Semedo (Porto) é médico e foi deputado do Bloco de Esquerda à Assembleia da República.

O advogado e o médico assinalam que “a grande e principal motivação política” subjacente à proposta consiste em “fazer regressar o SNS aos seus valores e princípios fundadores e constitucionais”.

Trata-se, segundo eles, da defesa do Serviço Nacional de Saúde “universal e gratuito, de gestão integralmente pública, cuja prestação de cuidados obedeça a padrões de qualidade e humanidade e que se relacione com as iniciativas privadas e sociais na base da complementaridade e não da concorrência”.

A este propósito, os autores lembram que, em 2016, o SNS pagou a fornecedores e prestadores privados mais de cinco mil milhões de euros, estimando-se que entre 1,50 e dois mil milhões de euros correspondam a serviços e prestações de saúde que o SNS “poderia e deveria assegurar sem necessidade de recorrer a prestadores privados”.

Na sessão de apresentação do livro estiveram também presentes a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e o presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado.

Prestes a completar 82 anos de idade, para não fazer perigar o seu estado de saúde, António Arnaut fez-se representar pelo filho mais velho, António Manuel.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com