Coimbra  15 de Abril de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Santana Lopes lamenta falta de proposta da região Centro para novo aeroporto

14 de Setembro 2023 Jornal Campeão: Santana Lopes lamenta falta de proposta da região Centro para novo aeroporto

O presidente da Câmara da Figueira da Foz lamenta que as estruturas representativas da região Centro não tenham apresentado uma proposta em tempo útil para a construção de um novo aeroporto em Portugal.

“Devia ter sido apresentado um projecto para a região Centro que defendesse a coesão territorial”, disse Pedro Santana Lopes, que moderou o debate “Um aeroporto três soluções”, no âmbito da iniciativa “Figueira Encontros da Claridade”, realizada, quarta-feira â noite, no Centro de Artes e Espectáculos (CAE).

O autarca, que voltou a gerir os destinos da Figueira da Foz desde 2021, depois de já ter sido presidente entre 1997-2001, considerou que as estruturas regionais não trabalharam para apresentar “um projecto que fosse o mais conveniente” para o Centro, que estivesse actualmente a ser analisado pela comissão técnica.

No final do debate, que juntou Luís Machado, José Furtado e Carlos Brazão, defensores das opções de Alcochete, Alverca e Santarém, respectivamente, Santana Lopes voltou a lamentar aos jornalistas que a região Centro “não tenha apresentado um projecto que faça pensar o país de outra maneira”.

“O país todo ele precisa de ser repensado no seu equilíbrio, mas o problema é que muitas vezes o resto do país fica à espera de que as pessoas de Lisboa apresentem projectos”, referiu o antigo primeiro-ministro, que quando exerceu essas funções defendeu a abertura da Base Aérea de Monte Real à aviação civil.

Para o presidente da Câmara da Figueira da Foz, “se a região tivesse apresentado um projecto que fosse o mais conveniente para o Centro, tinha ido à luta com os outros projectos” que estão a ser analisados.

“A região Centro não teve essa atitude. As estruturas não trabalharam e não bateram o pé suficientemente”, frisou Santana Lopes, recordando que, já há 20 anos, na sua primeira passagem pela autarquia, lhe fazia impressão que a região Centro não estivesse representada nas comitivas oficiais do Presidente da República e do primeiro-ministro nas visitas ao estrangeiro.

O autarca referiu ainda que Santarém ao apresentar uma proposta para instalação de um novo aeroporto “tapa um bocado” a possibilidade do Centro ter um a infraestrutura aeroportuária com outra centralidade regional.

“Santarém fez, se calhar, embora privados, o que a região Centro devia ter feito. Podia ser mais a sul ou menos a sul da região, mas devia ter estado neste processo todo desde o início”, sublinhou.

No início de Junho, o presidente da autarquia figueirense disse que o Município não subscrevia a deliberação de apoio à localização do novo aeroporto em Santarém tomada pela Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Coimbra e defendeu que o Centro devia ter uma infraestrutura aeroportuária.

“Não queremos manifestar nenhuma preferência por nenhuma das nove opções, mas há uma posição de princípio: a região Centro deve ter o seu aeroporto”, disse, na altura, Santana Lopes, numa intervenção no período antes da ordem do dia da reunião do Executivo.

A Comissão Técnica Independente terá de entregar ao Governo, até 31 de Dezembro, o relatório com as conclusões do seu trabalho indicando qual é a melhor solução para o futuro aeroporto da região de Lisboa.