Coimbra  25 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Saboaria artesanal para produção de cosméticos

16 de Fevereiro 2017 Jornal Campeão: Saboaria artesanal para produção de cosméticos

Uma engenheira acaba de criar, em Miranda do Corvo, uma saboaria artesanal que utiliza plantas aromáticas e medicinais e produtos endógenos da serra da Lousã para produção de uma vasta gama de cosméticos.

A empresa foi constituída em sociedade com a Fundação ADFP – Assistência para o Desenvolvimento e Formação Profissional de Miranda do Corvo.

“Inspirei-me nos produtos da serra para produzir, de forma totalmente artesanal, uma vasta gama de cosméticos, sendo o azeite a base de todos os produtos”, indicou à Agência Lusa a engenheira Cláudia Mendes.

A empresa d’Natureza – Saboaria da Serra acaba de começar a produzir, após um longo processo de certificação e registo dos produtos no Infarmed e no portal europeu de cosméticos, que garante o uso dos produtos sem qualquer perigo.

Segundo Cláudia Mendes, trata-se de cosméticos ecológicos, totalmente naturais, com ingredientes autênticos que hidratam, nutrem, regeneram e protegem a pele.

“Os cosméticos são elaborados utilizando preferencialmente matérias-primas locais, como o azeite e o mel, plantas aromáticas e medicinais e os seus óleos essenciais, aliando os saberes ancestrais com os conhecimentos científicos actuais e as necessidades diárias de uma pele saudável”, assinala a engenheira.

Mel de urze, rosmaninho, medronho, zimbro, esteva e eucalipto são alguns dos produtos e plantas utilizados na elaboração de uma vasta gama de produtos, que compreende sabonetes, manteigas corporais, bálsamos labiais, óleos de banho e de massagem, sais e chá de banho.

A unidade fabril situa-se na zona industrial de Miranda do Corvo, em instalações da Fundação ADFP, mas está previsto que venha a ser integrada no Museu de Artes e Ofícios da instituição instalado no complexo da Quinta da Paiva.